Image

Volkswagen Delivery 4×4 leva 7 toneladas a preço de picape média completa

16

nov
2020

A atual geração do Volkswagen Delivery foi lançada há três anos com destaque para a configuração Express, cujo peso bruto total (PBT) de 3.500 kg permite que motoristas com habilitação de automóveis (categoria B) dirijam o caminhão em vias urbanas sem se preocuparem com as leis de restrição de tráfego.

Agora, a Volkswagen Caminhões e Ônibus começa a comercializar o Delivery 11.180 4×4, o único caminhão leve com tração nas quatro rodas à venda no Brasil atualmente, uma vez que o Ford F-4000 4×4 saiu de linha com o encerramento das atividades da marca em São Bernardo do Campo (SP).

Segundo a fabricante, o Delivery 11.180 4×4 é o resultado de dois anos de desenvolvimento da engenharia da fábrica sediada em Resende (RJ). A versão capaz de enfrentar praticamente qualquer terreno, obrigou a Volkswagen Caminhões e Ônibus a fazer uma série de mudanças no Delivery 4×2.

A suspensão dianteira independente McPherson das versões convencionais foi substituída por um eixo Dana 267 com um cardã conectado à caixa de transferência Marmon Herrington MVG 750 de duas velocidades.

O Delivery 11.180 4×4 utiliza eixos reforçados e molas semielípticas na dianteira e na traseira para proporcionar maior robustez em situações longe do asfalto.

Com o novo conjunto, a altura livre do solo de 19,6 cm é menos de 1 cm superior à do modelo 4×2. Já os ângulos de ataque e saída passaram de 20º e 28º para respectivos 30º e 39º.

O sistema de tração 4×4 é acionado por meio de um botão no console atrás da alavanca do câmbio Eaton manual de seis marchas. Outra tecla liga a 4×4 reduzida.

A transmissão é conectada ao motor Cummins 3.8 turbodiesel de quatro cilindros, que também equipa outras versões. O propulsor entrega 175 cv de potência a 2.600 rpm e 61,2 kgfm de torque entre 1.100 e 1.700 rpm.

Com peso em ordem de marcha de 3.770 kg, o Delivery 11.180 4×4 tem carga útil de 6.930 kg ante os 7.400 kg do modelo 4×2. O PBT, no entanto, continua sendo de 10.700 kg. Neste caso, é exigido que o condutor seja habilitado na categoria E.

O preço parte de R$ 270 mil, sem contar o para-choque de impulsão com quebra-mato, guincho elétrico, faróis de neblina e luzes auxiliares no teto, vendidos à parte num pacote opcional.

Fotos: Divulgação

Sobre o autor

Editor. Começou a trabalhar no Carsale em 2012, mas gosta e acompanha o universo automotivo desde que se conhece por gente. Prefere carros compactos e práticos, mas se diverte da mesma forma quando avalia um utilitário no fora-de-estrada ou acelera um superesportivo num autódromo.