Image

Novo Hyundai Tucson aposta em tecnologia e visual futurista para repetir sucesso das antigas gerações

15

set
2020

Lançado há 15 anos, o Hyundai Tucson chega à quarta geração apostando no visual futurista e em novas tecnologias para tentar repetir o sucesso dos modelos anteriores – que ainda são vendidos no Brasil como ix35 e New Tucson.

Desenvolvido para o mercado europeu, o SUV fabricado na República Tcheca chama a atenção pelo desenho repleto de vincos. O destaque é a dianteira com grade avantajada, que acomoda os cinco elementos de LED do conjunto óptico (faróis e luzes de rodagem diurna).

A traseira também aposta na profusão de luzes para compor o visual do SUV. Uma faixa horizontal de LED integra as lanternas em formato de quilha, que seguem o formato da coluna C.

Já o interior do novo Tucson é mais simplista, apesar do painel totalmente digital e da tela de 10,25 polegadas da central multimídia. O console central também possui uma aparência mais limpa, uma vez que a alavanca do câmbio automático deu lugar a botões para a seleção das marchas.

Segundo a Hyundai, o SUV está mais espaçoso com o ganho de 2 centímetros no comprimento (4,50 metros), 1,5 cm na largura (1,86 m) e 1 cm na distância entre-eixos (2,68 m). Com isso o novo Tucson oferece mais 2,6 cm no espaço para as pernas dos passageiros traseiros e leva até 620 litros de bagagem no porta-malas (a capacidade cai para 546 litros na versão diesel híbrida-leve).

A motorização T-GDI 1.6 turbo a gasolina de 150 cv de potência é a base para a maioria das versões. Esse propulsor é oferecido em variantes convencional ou híbrida-leve, com opção de câmbio manual de seis marchas ou automatizado de dupla embreagem de 7 velocidades. Tração integral também poderá ser adicionada.

Haverá também configurações de 180 cv ou 230 cv, com as mesmas opções de transmissão e tração.

Já o motor CRDi 1.6 turbodiesel de 115 cv estará disponível somente com tração dianteira e câmbio manual. Com o acréscimo da tecnologia híbrida-leve, a potência sobe a 136 cv, sempre combinada à transmissão de dupla embreagem.

Fotos: Divulgação

Sobre o autor

Editor. Começou a trabalhar no Carsale em 2012, mas gosta e acompanha o universo automotivo desde que se conhece por gente. Prefere carros compactos e práticos, mas se diverte da mesma forma quando avalia um utilitário no fora-de-estrada ou acelera um superesportivo num autódromo.