Image

Toyota aposta em sedãs nos EUA enquanto concorrentes investem em SUVs e picapes

11

ago
2020

A crescente demanda por SUVs tem estimulado as fabricantes de automóveis a deixar as demais categorias de carros de passeio um pouco de lado. Nos Estados Unidos, em particular, as montadoras já começam a tirar de linha hatches e sedãs consagrados para priorizar a comercialização de utilitários esportivos e picapes.

O maior exemplo é a Ford, que aposta as suas fichas na bem-sucedida linha de picapes F-Series e até parou de fabricar o Fusion para investir nos SUVs Bronco Sport e Escape, vendidos no mercado norte-americano na mesma faixa de preços do sedã.

A Lincoln, marca de luxo da Ford, também prepara a aposentadoria do sedã Continental após a tirar de linha o MKZ.

Na General Motors, a oferta de sedãs nas marcas Cadillac e Chevrolet vem diminuindo a cada ano enquanto novos SUVs são lançados em maior proporção.

Toyota Camry foi o 8º carro mais vendido nos EUA em 2019 com 336.978 unidades comercializadas

No entanto, há quem aproveite essa tendência para continuar vendendo sedãs para atender os clientes que não entraram na onda dos SUVs. A Toyota vai na contramão da concorrência ao expandir a oferta de versões dos modelos Corolla, Camry e Avalon.

A marca japonesa, que lidera as vendas de sedãs nos Estados Unidos, ainda pretende lançar naquele país a segunda geração do Mirai movido a célula de combustível de hidrogênio.

Considerado compacto para os padrões americanos, o Corolla tem até versão “esportivada” nos EUA

“É incrível a demanda que ainda existe pelos sedãs [nos EUA]. Esperamos um volume de 4 milhões de unidades para esses modelos em 2020, e estamos felizes em obter o máximo possível desse mercado”, disse Cyntha Tenhouse, vice-presidente da Toyota dos Estados Unidos, ao site Carscoops.

Segundo a executiva, “isso representa cerca de 750 mil veículos somente nos Estados Unidos, volume superior ao que outros fabricantes vendem juntos”.

Toyota Avalon fica posicionado acima do Camry no mercado norte-americano

Dos 2,1 milhões de veículos que a Toyota vendeu no mercado norte-americano em 2019, quase 770 mil eram sedãs. Outro dado importante apontado por Tenhouse é que 31% dos clientes de sedãs da Toyota voltaram para comprar outro zero quilômetro.

A grande oferta de versões também contribui para essa fidelização do consumidor. O Camry, por exemplo, tem 17 configurações, incluindo motorizações V6, híbrida e até tração integral.

A eletrificação também tem um importante papel nessa participação da Toyota no segmento de sedãs. A marca promete que cada modelo em sua gama terá uma versão eletrificada até 2025. Atualmente, a linha de sedãs já tem variantes híbridas para os modelos Prius, Camry, Avalon e Corolla.

Fotos: Divulgação

Sobre o autor

Editor. Começou a trabalhar no Carsale em 2012, mas gosta e acompanha o universo automotivo desde que se conhece por gente. Prefere carros compactos e práticos, mas se diverte da mesma forma quando avalia um utilitário no fora-de-estrada ou acelera um superesportivo num autódromo.