Image

Primeiro Porsche elétrico, Taycan chega ao Brasil a partir de R$ 589 mil

31

jul
2020

O Porsche Taycan, primeiro carro elétrico de produção em série da marca, começa a ser vendido no Brasil no próximo sábado (1º) em três versões: 4S (R$ 589 mil), Turbo (R$ 809 mil) e Turbo S (R$ 979 mil).

De acordo com a Porsche, os valores incluem os custos de verificação e instalação do ponto de recarga na casa do cliente. Um carregador Charger Connect, disponível como opcional, será fornecido junto com o carro, uma vez que o equipamento Mobile Charger (acompanha o Taycan de fábrica) ainda não está sendo fabricado.

Vale notar que a nomenclatura “Turbo” foi adotada por questão de marketing para manter a tradição da marca, uma vez que o Taycan é 100% elétrico, portanto, não precisa de turbocompressores para gerar energia.

O Taycan é construído a partir de uma plataforma que abriga um sistema elétrico de 800 volts, com bateria de 96 kWh e dois motores. Os propulsores, um dianteiro e outro traseiro, operam em sincronia como se o carro tivesse tração nas quatro rodas.

O tempo de carregamento varia entre cinco (suficientes para rodar 100 km) e 22 minutos (80% da carga) numa estação de carregamento rápido. Em uma tomada convencional de 110 volts é preciso esperar por 9 horas para “encher o tanque” do Taycan.

Na versão 4S, o conjunto entrega 530 cv de potência e 65,3 kgfm de torque, com autonomia de 407 quilômetros com a bateria totalmente carregada. Segundo os dados de fábrica, nessa configuração o Taycan acelera de 0 a 100 km/h em 4 segundos.

No Taycan Turbo, potência e torque sobem para 680 cv e 86,6 kgfm, respectivamente, enquanto a autonomia é ampliada para 480 km. Já a topo de linha Turbo S atinge impressionantes 761 cv e 107 kgfm, com alcance de 412 km.

A Porsche informa que o Taycan Turbo acelera de 0 a 100 km/h em apenas 3,2 segundos. A Turbo S atinge essa velocidade em 2,8 segundos e chega aos 200 km/h em 9,8 segundos. A velocidade máxima é limitada em 260 km/h em ambas.

Fotos: Divulgação

Sobre o autor

Editor. Começou a trabalhar no Carsale em 2012, mas gosta e acompanha o universo automotivo desde que se conhece por gente. Prefere carros compactos e práticos, mas se diverte da mesma forma quando avalia um utilitário no fora-de-estrada ou acelera um superesportivo num autódromo.