Image

Honda Civic Si 2020 muda pouco, mas sem perder o caráter de esportivo raiz

28

jul
2020

O Honda Civic Si baseado na décima geração do Civic sedã é vendido no Brasil desde 2018, mas ainda é espécime rara em nossas ruas. Também pudera, pois além de custar R$ 179.900, ele é um dos últimos esportivos com câmbio manual.

Na linha 2020, o cupê importado do Canadá ganhou equipamentos e recebeu discretos retoques visuais. As rodas de liga leve de 18 polegadas são pintadas de preto fosco e os novos faróis de neblina de LED ganharam uma moldura com um friso na cor da carroceria.

No interior, a Honda apostou na cor vermelha para reforçar o caráter esportivo ao aplicar um filete atravessando o painel e novas faixas nos bancos dianteiros. Entre as novidades na cabine, também há sensor de chuva, carregador de celular por indução e o sistema que amplifica o som do motor nos alto-falantes.

A parte mecânica também mudou pouco. O diferencial teve a relação encurtada em 6% para aprimorar as acelerações, mas o Civic Si continua levando sob o capô uma versão melhorada do motor 1.5 turbo com injeção direta de gasolina do Civic Touring, que entrega 208 cv de potência e 25,6 kgfm de torque (ganho de 35 cv e 4,1 kgfm).

A Honda não divulga dados de desempenho, enfatizando que a proposta do Civic Si está mais focada na experiência ao volante do que entregar números expressivos de aceleração.

No entanto, a marca liberou parte da sua pista de testes em Sumaré (SP) para a imprensa especializada acelerar o cupê em uma série de exercícios. Registramos 8 segundos para ir da imobilidade aos 100 km/h, mas um dos jornalistas convidados conseguiu cravar 7,2 segundos em uma das medições.

Se não impressiona nos números, o Si mostra o seu valor quando levado próximo do seu limite dinâmico. Nos exercícios de slalom (desviar de uma sequência de cones) e pro-solo (contornar um estreito percurso sem encostar nos cones no menor tempo possível), o cupê se mostrou ágil e previsível. A direção elétrica de duplo pinhão de relação bem direta facilita a tarefa de apontar a frente do carro para onde o condutor deseja levá-lo.

As suspensões, com coxins do nervoso Civic Type-R vendido na Europa e amortecedores adaptativos, também contribuem para esse comportamento. Com molas 32% mais firmes que as do Civic Touring sedã, o conjunto adota uma calibração mais firme quando o modo esportivo é acionado em uma tecla no console central, controlando com maior eficiência a movimentação do cupê nas curvas e mudanças bruscas de direção.

Além da ergonomia corretíssima (característica dos Civic Si) e dos bancos em formato concha – que apoiam bem o corpo nas curvas – o pedal de embreagem de acionamento leve e a pequena alavanca do câmbio manual com engates justinhos tornam a experiência ainda mais divertida.

Outro ponto que merece destaque são os freios. Mesmo depois de seguidas frenagens fortes, o conjunto não apresentou o menor sinal de fadiga durante as atividades na pista.

Muito divertido na pista, o Civic Si continuará sendo um carro de nicho para quem valoriza muito a sensação do câmbio manual. Além da aura purista, o Honda conta com um pacote de equipamentos de série que se espera de um carro da sua faixa de preços: seis airbags, controles de estabilidade e tração, ar-condicionado de duas zonas, central multimídia compatível com os sistemas Apple CarPlay e Android Auto, espelhamento de smartphones e 10 alto-falantes, teto solar elétrico, chave presencial, freio de estacionamento eletrônico, câmera de visualização do ponto cego no retrovisor do lado direito (Lane Watch), entre outros.

Teste-drive a convite da Honda Automóveis
Fotos: Caio Mattos / Divulgação

Ficha técnica
 
CarroceriaMonobloco em aço, três portas, cinco lugares
MotorDianteiro, transversal, injeção direta, turbocompressor, duplo comando variável de válvulas na admissão e escape acionado por corrente, a gasolina
Número de cilindros4 em linha
Número de válvulas16 (quatro por cilindro)
Taxa de compressão10,3:1
Cilindrada1.498 cm³
Potência 208 cv a 5.700 rpm
Torque26,5 kgfm entre 2.100 e 5.000 rpm
TransmissãoManual de seis marchas
TraçãoDianteira
DireçãoElétrica
Suspensão dianteiraIndependente McPherson com amortecedores adaptativos
Suspensão traseiraIndependente multibraços com amortecedores adaptativos
Pneus e rodas 235/40 R18, liga leve 18"
Freios dianteirosDiscos ventilados com ABS e EBD (312 mm)
Freios traseirosDiscos ventilados com ABS e EBD (282 mm)
Tanque de combustível 46,9 litros
Volume do porta-malas 334 litros
Altura1,42 m
Comprimento4,52 m
Largura1,79 m
Entre-eixos 2,70 m
Peso em ordem de marcha1.321 kg

Sobre o autor

Editor. Começou a trabalhar no Carsale em 2012, mas gosta e acompanha o universo automotivo desde que se conhece por gente. Prefere carros compactos e práticos, mas se diverte da mesma forma quando avalia um utilitário no fora-de-estrada ou acelera um superesportivo num autódromo.