Image

Único Porsche 935 da América Latina está no Brasil apenas a passeio

13

jul
2020

O Porsche 935 foi apresentado em 2018 durante as comemorações de 70 anos da marca alemã e, ao mesmo tempo, homenagear o icônico 935/78 que participou das 24 Horas de Le Mans de 1978. Embora tenha chegado em terceiro lugar (o vencedor foi o Renault Alpine A442B, seguido pelo Porsche 936), ele entrou para a história como um dos mais emblemáticos carros de corrida de todos os tempos.

Uma das 77 unidades da releitura moderna do 935/78 está no Brasil, mas não será vendida. O supercarro ficará exposto nas lojas da Stuttgart, representante da Porsche no país, e também será apresentado em eventos em autódromos.

Como não está à venda, o 935 não tem preço estimado. Na época de seu lançamento, cada exemplar tinha preço inicial de 700 mil euros, o equivalente a R$ 4,2 milhões na cotação atual.

Por não ser homologado para rodar nas ruas, o 935 só pode exibir o seu potencial em pistas fechadas. Baseado no 911 GT2 da geração 991.2, ele é construído com uma carroceria que combina fibra de carbono e material plástico (CFRP).

A frente alongada e a traseira espichada são inspiradas nas do 935/78. O estilo marcante nada mais era que um recurso aerodinâmico aplicado pela Porsche para tornar o carro mais eficiente e rápido nas pistas. O grande aerofólio traseiro serviu de inspiração para os fãs apelidarem o 935/78 de “Moby Dick”, em alusão à famosa baleia do romance de Herman Melville.

Já o 935 usa elementos de carros de competição da Porsche. As lanternas integradas na asa traseira vieram do moderno 919 Hybrid, vencedor das 24 Horas de Le Mans na categoria LMP1. Os espelhos retrovisores de fibra de carbono são inspirados no 911 RSR, enquanto as ponteiras de escape, feitas de titânio, são idênticas às do 908 de 1968.

Por dentro, o 935 contrasta os modernos mostradores digitais herdados do 911 GT3 R com a manopla de câmbio feita de madeira laminada, um detalhe já usado no superesportivo Carrera GT e nos modelos 917 e 909 Bergspyder.

Porsche 935/78 “Moby Dick”

Por se tratar de um carro para pistas, o 935 conta com bancos em formato concha da Recaro e gaiola de proteção.

O motor é o mesmo do 911 GT2 RS: seis cilindros opostos (boxer) de 3.8 litros biturbo de 700 cv, potência enviada às rodas traseiras por meio do câmbio PDK automatizado de dupla embreagem e sete marchas.

O 935/78 usava um boxer de seis cilindros biturbo de 3.2 litros, que entregava 850 cv. Em 1978, ele atingiu impressionantes 366 km/h na reta Mulsanne de Le Mans.

Fotos: Divulgação Stuttgart e Porsche

Sobre o autor

Editor. Começou a trabalhar no Carsale em 2012, mas gosta e acompanha o universo automotivo desde que se conhece por gente. Prefere carros compactos e práticos, mas se diverte da mesma forma quando avalia um utilitário no fora-de-estrada ou acelera um superesportivo num autódromo.