Image

Mais de 50 carros são roubados de concessionária FCA durante onda de saques na Califórnia

02

jun
2020

Uma concessionária que vende veículos das marcas Chrysler, Dodge, Jeep e RAM teve mais de 50 carros roubados na noite do último domingo (31) em San Leandro, na Califórnia. O crime aconteceu durante uma onda de saques feitos por jovens que participavam de uma manifestação em protesto ao assassinato de George Floyd.

Floyd, um homem negro de 46 anos, foi asfixiado por um policial branco durante uma abordagem em uma rua de Mineápolis, no último dia 25. Os protestos, que acontecem em praticamente todo o território dos Estados Unidos, são pacíficos em sua maioria, mas acabam terminando em distúrbios e confrontos com a polícia.

Carlos Hidalgo, proprietário da loja, disse à emissora CBS que os veículos roubados estavam no showroom e no estacionamento da concessionária. O empresário contou que praticamente todos os exemplares dos Dodge Challenger e Charger na versão esportiva Hellcat, avaliados entre US$ 60 mil (cerca de R$ 302.700 na cotação atual) e US$ 90 mil (R$ 454 mil), foram levados pelos vândalos.

Até mesmo um Charger SRT Hellcat Widebody, configurado na série especial Daytona 50th Anniversary Edition, foi roubado. O carro estava à venda por US$ 90.995 (R$ 460 mil).

“Neste momento, pensamos em 50 [veículos]… que se foram”, disse Hidalgo. “Os carros têm rastreadores, então estamos vendo por onde eles estão. Eles estão rodando por toda a parte. Tentamos ligar para a polícia, mas eles estão muito ocupados e não puderam nos ajudar. Então…”, lamentou o empresário.

Hidalgo contou que após ver a loja de artigos esportivos do outro lado da rua ser saqueada, pediu para seus funcionários bloquearem os acessos da concessionária com os carros. No entanto, os ladrões invadiram o local e acessaram o cofre onde as chaves dos veículos ficavam guardadas.

Dodge Charger SRT Hellcat Widebody como o da foto está entre os veículos roubados

Além de roubarem dezenas de carros, os criminosos destruíram outros que estavam expostos na loja. Um dos Hellcat chegou a ser atirado contra a vitrine da concessionária.

“Isso não é a luta por uma causa, são apenas ladrões. É horrível”,  disse Hidalgo. “Isso é terrorismo doméstico contra pessoas que trabalham. Não está certo”. O dono da loja acrescentou que o prejuízo afetará os cerca de cem funcionários que vêm enfrentando dificuldades financeiras devido à pandemia do coronavírus.

Fotos: Divulgação FCA e reprodução internet

Sobre o autor

Editor. Começou a trabalhar no Carsale em 2012, mas gosta e acompanha o universo automotivo desde que se conhece por gente. Prefere carros compactos e práticos, mas se diverte da mesma forma quando avalia um utilitário no fora-de-estrada ou acelera um superesportivo num autódromo.