Image

Novo Nissan Kicks é apresentado com versão híbrida; estreia no Brasil será em 2021

15

mai
2020

A Nissan apresentou nesta sexta-feira (15), na Tailândia, o Kicks reestilizado com a nova identidade visual da marca. O lançamento no Brasil está previsto para 2021.

As principais mudanças estão concentradas na dianteira do SUV. Os faróis, com iluminação de LED, estão mais estreitos enquanto o para-choque foi redesenhado com nichos maiores para os faróis de neblina. A grade avantajada manteve o formato de “V com finos frisos cromados.

Na traseira, o Kicks recebeu lanternas com novo arranjo de luzes. O para-choque passa a ser quase todo pintado na cor da carroceria do carro. As rodas de liga leve de 17 polegadas dos carros das fotos têm desenho parecido com o do conjunto do hatch elétrico Leaf.

Por dentro, o SUV ganhou a central multimídia Nissan Connect com tela de 8 polegadas e novas funções. O painel de instrumentos foi atualizado com uma tela TFT de 7 polegadas (na versão híbrida, o visor mostra informações de consumo e carga da bateria).

Fotos: Divulgação

A maior novidade é a estreia do conjunto híbrido e-Power, que combina um motor 1.2 de três cilindros a gasolina a um propulsor elétrico. Segundo a Nissan, a potência e o torque combinados chegam a 129 cv e 26,5 kgfm, respectivamente.

A marca diz que o Kicks híbrido tem dirigibilidade semelhante à de um carro elétrico devido ao silêncio do motor elétrico.

Para o Brasil, a tecnologia deverá ser adaptada para o motor a combustão funcionar também com etanol a partir de 2022.

Por aqui, o Kicks reestilizado deverá estrear também as tecnologias de assistência de condução oferecidas no modelo vendido nos Estados Unidos, como frenagem autônoma de emergência com detecção de pedestres, alerta de saída de faixa, sensor de ponto cego, farol alto automático, entre outros.

Sobre o autor

Editor. Começou a trabalhar no Carsale em 2012, mas gosta e acompanha o universo automotivo desde que se conhece por gente. Prefere carros compactos e práticos, mas se diverte da mesma forma quando avalia um utilitário no fora-de-estrada ou acelera um superesportivo num autódromo.