Image

Movimento nas rodovias paulistas cai quase pela metade no feriado de Tiradentes

22

abr
2020

Segundo o levantamento da ARTESP (Agência de Transporte do Estado de São Paulo), o movimento de veículos nas rodovias paulistas sob concessão caiu 46,63% no fim de semana prolongado do feriado de Tiradentes na comparação com a mesma data comemorativa em 2017 – naquele ano foram três dias e neste, quatro. Em 2018 e 2019, o feriado caiu no sábado e no domingo, respectivamente.

De acordo com a agência, o resultado reflete a orientação do Governo do Estado de São Paulo para que as pessoas fiquem em casa durante o período de quarentena, em razão da pandemia provocada pelo novo coronavírus.

A redução do tráfego nas rodovias paulistas, consequentemente, contribuiu para a queda no número de acidentes em comparação com o feriado de 2017: 62% menos acidentes e queda de 53% nas vítimas fatais.

Desde a última sexta-feira (17), por orientação da ARTESP, as concessionárias de rodovias paulistas passaram a veicular mensagens nos painéis eletrônicos orientando a população a não viajar. Com a prorrogação da quarentena até o dia 10 de maio, a agência mantém a orientação para que a população não faça viagens desnecessárias.

A ARTESP diz que, mesmo com a recomendação para se evitar as viagens durante a quarentena e com a redução do tráfego nas rodovias desde o início do isolamento social, as 20 concessionárias de rodovias do Estado de São Paulo mantêm suas equipes a postos para a prestação de serviços essenciais aos usuários, como socorro mecânico, guincho e ambulância, além das equipes de monitoramento dos Centros de Controle Operacionais (CCOs) e da manutenção da malha, com serviços de conservação do pavimento e sinalização. Também foram adotadas medidas para reforçar a higiene e reduzir o risco de contágio nas praças de pedágio e em outras edificações das concessionárias.

Segundo a agência, durante o período de combate ao coronavírus, as operadoras de rodovias do Estado de São Paulo ampliaram a atenção aos caminhoneiros, responsáveis por serviços essenciais e estratégicos durante o combate à Covid19, como a manutenção do abastecimento aos mercados e o transporte de insumos médicos e hospitalares. As concessionárias já distribuíram para os caminhoneiros 98,2 mil kits alimentação (marmitex, vales refeições ou kits lanches), 58,5 mil kits higiene (conjuntos com sabonete, álcool gel e outros produtos ou vale banho para serem utilizados nos postos de serviços das estradas) e 22,7 mil eletrônicas (TAGs) para pagamento de pedágio nas cabines automáticas – o pagamento automático evita o contato entre o caminhoneiro e o operador da praça, reduzindo o risco de contágio.

Foto: ARTESP