Image

Etanol fica 13% mais barato no Sudeste em março: SP tem menor preço, RJ o maior

30

mar
2020

Segundo o último levantamento do Índice de Preços da gestora de frotas Ticket Log (IPTL), março começou com uma queda no preço dos combustíveis nos postos da região Sudeste. Com destaque para o etanol (com baixa de 13%), que registrou o menor preço médio por litro: R$ 3,213 ante os R$ 3,714 de fevereiro.

O IPTL também aponta que o etanol do Sudeste é o segundo mais caro do Brasil, comercializado na média de R$ 3,714. Ainda assim, São Paulo é a cidade que apresenta os preços mais vantajosos para os motoristas, liderando a tabela nacional do menor preço por litro para o combustível, comercializado a R$ 3,094, em média.

“Há variações no preço dos combustíveis na região Sudeste, principalmente entre São Paulo e Rio de Janeiro, que polarizam a economia do Brasil. Entretanto, é possível observar que o preço do etanol segue uma curva de queda, assim como no início de fevereiro”, explica Douglas Pina, Head de Mercado Urbano da Edenred Brasil, empresa dona da Ticket Log.

O último levantamento também mostra que o Sudeste teve o maior preço da gasolina em fevereiro, com a média puxada pelo Rio de Janeiro. Vendido a R$ 5,058, o combustível teve o preço do litro mais caro de todo o país, mesmo com um recuo de 0,4%, no comparativo com janeiro.

“Ao analisar o comportamento dos preços nesta primeira semana de março, também identificamos que, como em fevereiro, o Rio de Janeiro segue liderando a média mais cara da gasolina de todo o território nacional, vendida a R$ 5,045. Ainda assim, na média geral para a região, há uma tendência de baixa com o litro que, de um patamar de R$ 4,783, já apresenta média de R$ 4,724. Mas ainda é difícil prever se essa baixa vai permanecer em razão da atual instabilidade no mercado financeiro, como a queda do preço do petróleo”, comenta Pina.

Ainda na análise por estado, em Minas Gerais, o preço da gasolina apresentou queda de 0,7%, passando a ser vendida a R$ 4,891, ante os R$ 4,928 de janeiro. Já o litro do etanol foi vendido na média de R$ 3,450 (aumento de 1% no comparativo com o primeiro mês de 2020).

No Espírito Santo, o destaque foi para o recuo de 1,5% na gasolina, com o litro à média de R$ 4,727, enquanto o etanol apresentou alta de 0,7%.

No contexto nacional, o cenário foi de baixa para a gasolina e o etanol em fevereiro, sendo o último com o avanço mais expressivo de 0,81%. Depois de fechar o março com preço médio de R$ 3,757, o etanol sinaliza para um contexto de baixa na primeira semana de março, comercializado à média de R$ 3,001.

Com a gasolina não é diferente, em fevereiro com o litro vendido a R$ 4,693, o combustível já apresenta o preço médio de R$ 4,668 na média de todo o território nacional.

São Paulo e Rio de Janeiro polarizam preços do etanol
O levantamento de fevereiro mostra ainda que, em todas as regiões da capital e nos municípios da Grande de São Paulo, abastecer com o etanol é muito mais vantajoso. A zona leste apresentou o preço mais barato para o combustível, média de R$ 3,077; e os mais caros foram na zona oeste e região central que empatam, com o litro a R$ 3,15. A zona leste também foi a melhor opção para abastecimento com gasolina, vendida a R$ 4,409, ante os R$ 4,544, cobrados nos postos da zona oeste.

Em contrapartida, no Rio de Janeiro foi mais vantajoso abastecer com a gasolina do que com o etanol. Enquanto a zona norte da capital fluminense tem os menores preços para todos os combustíveis, com valor médio estimado em R$ 5,011 para a gasolina, a zona sul está no topo com os valores mais caros. Os consumidores chegam a desembolsar R$ 5,214 pelo litro do combustível.

Foto: Shutterstock

Tags