Image

Coronavírus reduz pela metade a circulação de veículos no Brasil, segundo levantamento

26

mar
2020

Além do isolamento social, a pandemia do novo coronavírus também mudou a mobilidade dos brasileiros. Segundo dados do sistema de conectividade automotiva VAI (Vehicle Artificial Intelligence), o tempo gasto diariamente no carro caiu 50,35%, entre os dias 18 de março e 23 de março, na comparação com a primeira semana do mês. Já o número de viagens por veículo foi reduzido em 41,39%.

De acordo com a Wings, empresa brasileira desenvolvedora de tecnologias automotivas e criadora do VAI, a média de viagens por carro na última semana foi de 4,02, enquanto a média de tempo gasto no veículo por dia foi de 62,32 minutos.

Na semana anterior (de 10 a 17 de março), quando surgiram as primeiras orientações dos órgãos públicos em relação ao isolamento social e as primeiras medidas de empresas relacionadas ao trabalho remoto e licença de funcionários, a média de viagens por carro foi de 5,97 e o tempo médio gasto no automóvel por dia era de 105,39 minutos.

Entre os dias 3 e 10 de março, período anterior às medidas efetivas contra a pandemia, a média de viagens foi de 6,86, enquanto o tempo gasto no carro por dia ficou em torno de 125,53 minutos.

Os números são referentes a uma frota de 1.435 veículos conectados ao VAI, de todos os estados brasileiros.

Entre os estados, Santa Catarina foi o que apresentou a maior redução no uso do carro, com queda de 71% na média de tempo gasto na rua por veículo. Na sequência aparecem Alagoas e Amazonas, com quedas de 64% e 59%, respectivamente.

O levantamento também mostrou quais os estados com veículos mais tempo na rua e a evolução neste período:

O VAI é um dispositivo que conecta o carro à internet, fornecendo informações em tempo real sobre o veículo e o comportamento dos motoristas do Brasil. O sistema monitora diversos parâmetros, condições de peças, área de circulação, entre outras funções, e pode ser acessado via aplicativo.

Foto: CCR Autoban