Image

Vai viajar de carro no fim do ano? Confira 6 itens importantes antes de pegar a estrada

11

dez
2019

O movimento nas rodovias aumenta consideravelmente no fim do ano, época em que muita gente viaja de carro para aproveitar o período de festas e tirar uns dias de férias. Mas o motorista tem de ficar atento às condições do veículo para não ter surpresas desagradáveis no caminho. Veja abaixo seis itens essenciais que devem ser verificados antes de pegar a estrada: 

1 – Limpadores de para-brisa

Palhetas em más condições podem colocar em risco a segurança do veículo em situações de chuva e, por isso, devem ser conferidas antes da viagem. É comum motoristas perceberem que os limpadores não funcionam adequadamente quando começa uma tempestade e a visibilidade fica comprometida. Troque as palhetas ao perceber algum sinal de ressecamento das borrachas. 

2 – Suspensão

Todos os itens (amortecedores, bandejas, buchas, molas, pivôs e terminais) devem ser conferidos na revisão antes da viagem. Componentes em más condições prejudicam o comportamento dinâmico do veículo, comprometendo as frenagens e o controle da direção.

Embora o alinhamento da suspensão e o balanceamento das rodas sejam indicados a cada 10 mil quilômetros, esses conjuntos devem ser verificados antes de pegar a estrada, principalmente se volante do carro estiver “puxando” para um dos lados. Além de favorecerem a segurança do veículo, alinhamento e balanceamento feitos corretamente garantem o comportamento dinâmico ideal e ainda preserva a vida útil dos pneus.

3 – Faróis e lanternas

No caso da iluminação do veículo, é preciso ver se fusíveis e lâmpadas estão funcionando corretamente, se nenhum deles está queimado e se há infiltrações de água nos faróis e lanternas. Vale lembrar que rodar nas rodovias com os faróis baixos ligados durante o dia evita multas e ainda deixa o seu veículo mais visível para outros motoristas, principalmente em condições de baixa visibilidade.

4 – Freios

O sistema responsável por reduzir a velocidade e parar o veículo com segurança deve ser revisado periodicamente e antes de viagens. É essencial verificar as condições de discos, pastilhas, lonas, tambores e se o fluido está no nível adequado e dentro do prazo de validade.

5 – Bomba de óleo

Antes de seguir viagem, o mais comum é o motorista parar em um posto para abastecer o carro e conferir somente o nível do óleo do motor. No entanto, também é importante observar as condições da bomba do lubrificante. O componente é responsável pela lubrificação de todas as partes móveis do motor do carro, funcionando como um coração que pulsa para que todo o sistema funcione adequadamente.

6 – Pneus

Os pneus são o único ponto de contato do veículo com o solo e merecem atenção especial. Se você tem planos de viajar com o seu carro, fique atento às dicas abaixo:

– Conferir a calibragem – A pressão interna dos pneus deve ser medida com eles ainda frios, sempre obedecendo a inflação sugerida pelo fabricante do veículo. Durante o processo, um pneu que apresente com frequência uma pressão inferior aos demais pode estar furado, com a válvula desgastada, montado em uma roda amassada ou trincada.

 – Verifique o estado de conservação do pneu – Outro detalhe importante é verificar se o pneu apresenta bolhas causadas por impactos contra buracos nas vias. Bolhas são perigosas, pois podem aumentar de tamanho e se romper a qualquer momento, causando perda súbita de pressão do pneu. Não podem ser ignoradas de forma alguma. Nessas condições, o pneu fica inutilizado e deve ser substituído imediatamente.

– Fique atento ao desgaste dos pneus – Também é fundamental avaliar o desgaste dos sulcos. Pneus que apresentem profundidades de sulco iguais ou inferiores a 1,6 milímetro não só deixam o motorista sujeito a multas como aumentam a probabilidade de acidentes em razão da menor capacidade de drenagem da água e do comprometimento tanto da frenagem como da tração.

Os indicadores TWI mostram quando os pneus estão muito desgastados

Os pneus possuem indicadores de desgaste máximo em seus sulcos principais. Chamados de TWI (tread wear indicators), se eles estiverem nivelados com as barras ou blocos dos pneus, apontam que ele já atingiu a profundidade mínima. Um detalhe importante: mesmo que apenas um dos lados do pneu atinja esse nível ele já é considerado desgastado, comprometendo totalmente a segurança ao dirigir. Quem roda com pneus nessas condições está sujeito às penalidades previstas no Código Brasileiro de Trânsito.

Vale lembrar que pneus em boas condições e calibrados corretamente contribuem para a segurança e ainda ajudam a economizar combustível.