Image

Espécie em extinção: carros com câmbio manual vendem menos que elétricos nos EUA

08

nov
2019

Os carros com câmbio manual vendem tão pouco nos Estados Unidos a ponto de a Volkswagen fazer uma brincadeira com a falta de intimidade dos motoristas locais com o pedal da embreagem. E isso fica ainda mais evidente com o levantamento divulgado pela consultoria J.D. Power, apontando que veículos com esse tipo de transmissão perdem até para os carros elétricos na preferência dos norte-americanos.

De acordo com os dados compilados entre janeiro e setembro deste ano, somente 1,1% dos consumidores comprou carros manuais, enquanto 1,9% preferiu adquirir um modelo movido a eletricidade.

“As transmissões manuais estão em declínio [nos Estados Unidos] há quase um século e, apesar de nenhuma pessoa racional pensar que essa tendência vai mudar, foi interessante notar que somente neste ano, após uma década no mercado, os veículos elétricos conseguiram superar a possibilidade de morte dessa tecnologia no século passado”, disse Tyson Jominy, executivo da J.D. Power, ao site Driving.

Jominy acrescentou que o fim da produção de diversos hatches e sedãs compactos, na maioria das vezes comprados com câmbio manual por serem mais baratos, contribuiu para a queda na procura por esse tipo de transmissão.

Nos Estados Unidos, poucas marcas ainda oferecem carros com câmbio manual. Chevrolet, Ford, Jeep, Mazda e Subaru são algumas que oferecem modelos de nicho, principalmente com uma proposta de alto desempenho.

“Meu conselho para quem quer comprar um carro manual para tê-lo para sempre é o seguinte: organize suas economias e corra à uma concessionária, pois não há muitos modelos em estoque”, sugeriu Jominy.

Fotos: Divulgação

Sobre o autor

Editor. Começou a trabalhar no Carsale em 2012, mas gosta e acompanha o universo automotivo desde que se conhece por gente. Prefere carros compactos e práticos, mas se diverte da mesma forma quando avalia um utilitário no fora-de-estrada ou acelera um superesportivo num autódromo.