Image

Fiat pode ressuscitar o Punto na Europa para sair do prejuízo

06

nov
2019

O Fiat Punto saiu de linha na Europa há um ano, mas poderá ressuscitar caso a união entre a FCA e a francesa PSA Peugeot Citroën se concretize. Segundo o site Automotive News Europe, existe a possibilidade de a fabricante italiana deixar a categoria de subcompactos e criar um novo hatch para concorrer com Ford Fiesta e Volkswagen Polo, entre outros.

Com isso, a Fiat encerraria a produção dos já defasados 500 e Panda para priorizar um carro de um segmento mais rentável. A informação foi confirmada por Mike Manley, CEO da FCA, durante uma conferência com analistas na semana passada.

“Num futuro muito próximo, a FCA voltará a focar nesse segmento de maiores volume e margem [de lucro], que envolverá a saída da empresa da categoria de subcompactos”, disse o executivo.

A FCA tenta correr atrás do prejuízo, uma vez que registrou perdas de US$ 61 milhões na Europa durante o terceiro trimestre deste ano. Além da linha de veículos envelhecida e com menos apelo no mercado europeu, Manley justifica que a imagem da Fiat ainda é muito associada a carros pequenos, o que afasta consumidores.

O Punto era o carro mais vendido da Fiat na Europa, mas já não acompanhava a evolução dos concorrentes, a ponto de passar vexame nos testes de impacto da Euro NCAP por conta do projeto envelhecido. O hatch saiu de linha em agosto do ano passado após um ciclo de 25 anos, dividido em três gerações.

A Fiat bem que tentou emplacar o novo Tipo, mas este tem porte de hatch médio e até agora não conseguiu chegar perto dos números de venda do veterano. No Brasil, o Punto foi substituído pelo Argo.

Nova geração do Opel Corsa compartilha a plataforma com o novo Peugeot 208

Com a possível fusão da FCA com a PSA, a Fiat deverá desenvolver o novo Punto a partir da plataforma CMP. A estrutura serve de base para os últimos modelos das francesas Citroën e Peugeot na Europa, além do novo Opel Corsa. Moderna e com ampla capacidade modular, a arquitetura foi concebida para comportar tecnologias de propulsão elétrica e híbrida.

Fotos: Divulgação

Sobre o autor

Editor. Começou a trabalhar no Carsale em 2012, mas gosta e acompanha o universo automotivo desde que se conhece por gente. Prefere carros compactos e práticos, mas se diverte da mesma forma quando avalia um utilitário no fora-de-estrada ou acelera um superesportivo num autódromo.