Image

Caoa Chery Arrizo 5 elétrico anda bem, mas custa mais que o dobro da versão flex

30

set
2019

A Caoa Chery lançou nesta segunda-feira (30) a versão elétrica do sedã médio Arrizo 5, que chega importada da China por R$ 159.900 – valor equivalente a duas vezes e meia o preço da configuração de entrada EX (R$ 65.990) fabricada em Jacareí (SP) com motor a combustão 1.5 turbo flex.

+ Como anda o Caoa Chery Arrizo 5, rival de Toyota Yaris e Volkswagen Virtus

O Arrizo 5e começará a ser vendido para frotistas e locadoras, uma vez que a rede de concessionárias ainda está sendo preparada para receber o elétrico. São Paulo será, a partir de outubro, a primeira cidade com uma loja apta à manutenção do modelo. Em janeiro de 2020, Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Curitiba (PR), Porto Alegre (RS) e Rio de Janeiro (RJ) também terão pontos de atendimento.

O sedã é movido por um propulsor elétrico que rende o equivalente a 122 cv de potência e 28,1 kgfm de torque, transmitidos instantaneamente às rodas dianteiras. Para comparação, o modelo nacional usa um motor 1.5 flex de até 150 cv e 19,4 kgfm.

O conjunto motriz do Arrizo 5e é alimentado por 98 baterias de íons de lítio instaladas sob o assoalho do banco traseiro. O conjunto tem capacidade para 53,5 kWh, fornecendo 322 quilômetros de autonomia. Segundo o Inmetro, o consumo médio do sedã é de 15,2 kWh a cada 100 quilômetros rodados.

A recarga total das baterias leva uma hora no sistema rápido, oito horas no Wall Box fornecido pela fabricante ou 20 horas em uma tomada convencional.

Para não limitar muito a autonomia, a velocidade máxima é restrita em 152 km/h no modo esportivo. A Caoa Chery informa que o Arrizo 5e leva 5,8 segundos para atingir os 50 km/h, e retoma dessa velocidade aos 80 km/h em 4,2 segundos.

Comparado com o Arrizo 5 movido a combustão, o sedã elétrico muda pouco visualmente. Exceto pelas bonitas rodas de liga leve de 16 polegadas, a grade frontal preta que abriga o compartimento do plugue de recarga e os adesivos laterais, o Arrizo 5e é idêntico ao irmão que movido a etanol e gasolina.

As medidas externas seguem inalteradas (4,54 metros de comprimento, 1,81 m de largura, 1,48 m de altura, e 2,65 m de distância entre-eixos), assim como a capacidade do porta-malas de 430 litros. No entanto, o peso em ordem de marcha subiu de 1.348 kg para 1.520 kg – nada exagerado se considerar as mudanças mecânicas e a instalação do “pack” de baterias de 390 kg.

Por dentro, eles também são parecidos. O acabamento da cabine é simples, quase todo em plástico rígido, embora a montagem das peças seja bem feito. A grande diferença está na tela de 10 polegadas posicionada verticalmente no meio do painel. O equipamento comanda desde as funções da central multimídia e do ar-condicionado automático digital até o monitoramento de pressão e temperatura dos pneus e o gerenciamento do sistema motriz elétrico.

O painel de instrumentos totalmente digital também é novo, com mostradores de consumo de eletricidade, nível de regeneração de carga e até rotação do motor.

A lista de equipamentos de série também não é muito diferente do conteúdo da versão mais completa do Arrizo 5 flex (EXT, de R$ 72.990): airbags frontais, freios com ABS, controles de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa, Isofix, câmera de ré, chave presencial, teto solar elétrico, freio de estacionamento automático, câmera de ré, bancos dianteiros com aquecimento, faróis com acendimento automático, luzes diurnas de LED, controle de cruzeiro, entre outros.

Se no lançamento do Arrizo 5 flex a Caoa Chery restringiu o teste a uma rápida volta dentro de sua fábrica em Anápolis (GO), no caso do modelo elétrico a empresa elaborou um percurso quase todo urbano, porém, com direito a uns 50 quilômetros pela Rodovia Castelo Branco até os limites de São Paulo com outros municípios da região metropolitana.

Na cidade, o Arrizo 5e cumpre o que se espera de um carro elétrico: silêncio a bordo e torque abundante sem emitir um grama de dióxido de carbono. Com o modo econômico ligado, o sistema limita consideravelmente o desempenho e aproveita ao máximo a energia cinética gerada nas frenagens para recarregar as baterias. Mesmo assim, o sedã executa muito bem a tarefa que qualquer carro a combustão executaria no uso cotidiano.

Devido o silêncio do motor elétrico, a fabricante adotou um sinal sonoro que emite um alerta para evitar o atropelamento de pedestres distraídos (o recurso pode ser desligado na tela multimídia).

Rodando no modo esportivo, o Arrizo 5e muda de perfil e passa a entregar toda a força do motor elétrico. As acelerações ficam bem mais espertas, a ponto de empurrar as costas dos ocupantes contra o encosto dos bancos ao cravar o pé no acelerador. Na estrada, o sedã chega a ser divertido nas saídas dos pedágios e nas retomadas, chegando a deixar para trás carros de potência considerável.

Ainda pela falta de ruído (a não ser o barulho de vento e rolagem dos pneus sobre o asfalto), é fácil o motorista se distrair e só perceber que está quase ultrapassando o limite de velocidade da via ao se aproximar de um radar, por exemplo – ainda bem que existe o controle de cruzeiro para evitar esse tipo de situação.

Em contrapartida ao conforto acústico, o espaço para as pernas dos passageiros do banco traseiro fica um pouco comprometido pelas baterias instaladas sob o assoalho. Quem viaja atrás senta com os joelhos numa posição mais elevada, porém, nada que incomode muito durante um trajeto mais longo.

Apesar do preço salgado, o Arrizo 5e chega a ser mais interessante que a versão flex, principalmente no que diz respeito ao desempenho. No entanto, a Caoa Chery vacila por não oferecer, pelo menos, os airbags laterais e de cortina.

Para quem tem receio de apostar no carro elétrico de uma marca nova no mercado, a Caoa Chery destaca que o Arrizo 5e tem três anos de garantia total do veículo (exceto peças de desgaste natural) e oito anos de cobertura para a bateria e o conjunto motriz.

Fotos: Divulgação

Ficha técnica
 
CarroceriaMonobloco em aço, quatro portas, cinco lugares
MotorDianteiro, elétrico, síncrono de imã permanente
Potência 90 kW (122 cv)
Torque276 Nm (28,1 kgfm)
Rotação máxima12.000 rpm
Baterias98 células de íons de lítio
Tensão das baterias357 Volts
Capacidade total das baterias53,5 kWh
TraçãoDianteira
DireçãoElétrica
Suspensão dianteiraIndependente McPherson
Suspensão traseiraEixo de torção
Freios dianteirosDiscos ventilados com ABS e EBD
Freios traseirosDiscos sólidos com ABS e EBD
Pneus e rodas195/60 R16, liga leve 16"
Altura1,48 m
Comprimento4,53 m
Largura1,81 m (sem espelhos)
Entre-eixos2,65 m
Volume do porta-malas430 litros
Peso em ordem de marcha1.520 kg

Sobre o autor

Editor-assistente. Gosta e acompanha o universo automotivo desde que se conhece por gente. Prefere carros compactos e práticos, mas sempre se diverte quando precisa avaliar um utilitário no fora-de-estrada ou acelerar um superesportivo num autódromo.