Image

Onda de calor pode prejudicar motoristas, segundo o Detran.SP

11

set
2019

A forte onda de calor que atinge, nesta semana, o Estado de São Paulo e outras regiões do Brasil também pode afetar motoristas e, consequentemente, o trânsito em geral. Segundo o Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP), é necessário tomar algumas precauções ao dirigir nessas condições. De acordo com o boletim emitido pela Defesa Civil estadual nesta quarta-feira (11), as temperaturas devem superar os 35º em boa parte do interior paulista.

A primeira dica é, se possível, não dirigir entre 11h e 17h, horário em que a incidência solar está mais intensa. De acordo com a Defesa Civil de São Paulo, o ideal, para todos os casos, é permanecer em locais protegidos dos raios solares.

Se não tiver como escapar do trânsito nesse período, o motorista tem de se precaver, hidratando-se com água (tomar pelo menos dois litros por dia), usar protetor solar e óculos escuros. Ainda segundo a Defesa Civil, o calor, combinado ao ar seco, exige o uso de soro fisiológico nos olhos e narinas, além de umidificadores de ambiente.

Uma recomendação geral é que o motorista não dirija se estiver cansado ou então logo após ingerir refeições pesadas ou gordurosas. Esses alimentos podem causar sonolência ou até mesmo provocar algum tipo de mal-estar.

Veículo – motocicletas, carros, caminhões e ônibus veículo devem estar sempre em boas condições de uso. Verificar o nível de água ou líquido de arrefecimento no radiador é fundamental para os dias de calor intenso. O mau uso ou falta de refrigeração pode fundir o motor. Fique atento aos alertas no painel do veículo.

A pressão dos pneus também é algo que precisa ser checada, assim como o nível de combustível. O uso do ar-condicionado aumenta o consumo, o que pode levar a uma pane seca, entre outros problemas.

Como nos dias de calor costuma aumentar a incidência de pancadas de chuva, o limpador de para-brisa deve estar funcionando bem e com as palhetas em boas condições. E sempre mantenha distância segura do veículo à frente por causa do risco de pista escorregadia, que diminui consideravelmente a eficiência das frenagens.

Se a chuva estiver muito forte, a ponto de prejudicar a visibilidade do motorista, é indicado parar em um local seguro e aguardar até que a condição de tráfego melhore. O uso do farol baixo é obrigatório nas rodovias e ajuda na visibilidade dos condutores.

Fique igualmente atento a queimadas ao longo das vias. Se passar por algum foco de incêndio e fumaça, reduza a velocidade e tente acionar o Corpo de Bombeiros da região. Além disso, não jogue lixo ou pontas de cigarro pela janela do veículo.

Foto: Creative Commons

Tags