Image

Aquaplanagem: como prevenir, e o que fazer se acontecer com seu carro

24

ago
2019

Em dias chuvosos, o acúmulo de água na via às vezes toma a forma de uma camada fina e extensa. Ao passar por esse filme d’água, especialmente se o motorista abusar da velocidade, os pneus podem perder o atrito com o solo, fazendo o veículo deslizar na pista. Trata-se do fenômeno conhecido como aquaplanagem.

As dicas para evitar a aquaplanagem, e também para sair da situação caso ela aconteça, são diferentes para carros com e sem ABS (sistema antitravamento) nos freios. A primeira medida de segurança, no entanto, vale para os dois casos: reduza a velocidade quando começar a chover.

A explicação é simples: quanto menor a velocidade, maior é o tempo para os sulcos dos pneus drenarem a água da pista — o que aumenta a aderência.

Veja, a seguir, uma lista de cinco dicas para evitar a aquaplanagem, baseadas no boletim técnico do Cesvi (Centro de Experimentação e Segurança Viária):

Ao dirigir sob chuva ou em pista molhada, diminua a velocidade em 30% em relação ao permitido para a via. Caso necessite frear ou acelerar, realize essas ações de forma mais suave. Se o veículo for equipado com ABS, você pode frear normalmente.
Mantenha distância do veículo que vai à frente, observando o rastro dos pneus deixado por ele. Se o rastro se fechar rapidamente, é sinal de muita água na pista. E atenção redobrada nas curvas!
Não use o piloto automático (do tipo Cruise control) sob chuva forte. O veículo pode reagir ao acúmulo de água como um obstáculo para manter a velocidade programada (por exemplo, um aclive) e iniciar uma retomada indesejada.
Os sistemas de controle eletrônico de estabilidade (ESP) usa técnicas avançadas de frenagem para manter o carro na trajetória correta, mas depende de haver contato dos pneus com a pista. Na melhor das hipóteses, o ESP ajuda quando o carro diminui a velocidade o suficiente para recuperar a tração, mas não pode impedir a aquaplanagem.
Rode com pneus em boas condições e com a calibragem correta. Pneus com pressão inferior à indicada pela montadora podem curvar para dentro, prejudicando a dispersão da água.

E SE O CARRO AQUAPLANAR?

Também temos cinco dicas para que o motorista saia dessa situação sem maiores problemas (e sem danos físicos e materiais). Veja:

Em primeiro lugar, controle o susto ao sentir o carro deslizar e tente manter a calma. Entrar em pânico só vai piorar a situação.
Tire o pé do acelerador progressivamente, para que a desaceleração seja constante e suave.
Mantenha o volante na trajetória. NÃO vire-o bruscamente, pois isso aumenta o risco de o veículo rodar na pista.
Em carros com ABS (antitravamento), o motorista pode acionar os freios normalmente até que os pneus recuperem a aderência à pista, possibilitando a retomada do controle sobre o veículo.
Em carros sem ABS o motorista deve acionar os freios levemente e sentir a reação do carro, procurando dosar a força no pedal até que o controle seja restabelecido; se a pisada for forte demais, as rodas podem travar, e o controle do carro será perdido completamente.

ASSISTA: 5 MINUTOS DE AQUAPLANAGENS
No vídeo abaixo, compilado por um internauta da Rússia, câmeras no painel de carros captam diversos acidentes causados por aquaplanagem (alguns envolvendo o próprio carro onde está a câmera, outros com veículos que trafegam ao redor); note que nem sempre está chovendo (ou chovendo forte) no momento em que o fenômeno ocorre:

Imagens: reprodução