Image

Após batida, elétrico Tesla Model 3 pega fogo e sofre duas explosões

12

ago
2019

Mais um episódio pouco animador na carreira da Tesla foi registrado no sábado (10), desta vez em Moscou, capital da Rússia.

Um Model 3 — o carro “popular” da Tesla — bateu na traseira de um caminhão-guincho que estava parado no acostamento de uma via de tráfego intenso da cidade russa. O motorista afirmou à mídia local que estava dirigindo no modo de assistência à condução, mas que segurava o volante na hora da batida. Ele não teria visto o caminhão até o momento do impacto.

Fica difícil saber, portanto, se o Model 3 traiu o motorista russo por, digamos, iniciativa própria, como outros carros da Tesla já fizeram, e com consequências trágicas. Ou se foi barbeiragem do nosso amigo russo, que afirmou estar dirigindo a 100 km/h (dentro do limite local) e saiu do acidente com uma perna quebrada (ou duas, dependendo do site russo consultado).

Mas o mistério maior refere-se ao que aconteceu depois da batida: um vídeo gravado por um motorista que trafegava na pista de sentido oposto mostra o caminhão e depois o Tesla em chamas — e registra duas explosões. Assista:

Perguntas: por que um carro 100% elétrico, que não usa combustível, pega fogo após uma batida de gravidade — no máximo — moderada? E o que, afinal, explodiu — duas vezes?

Não é só uma questão de segurança: se em qualquer batidinha o Tesla pode ficar totalmente destruído porque pegou fogo, quem vai aceitar fazer o seguro? E quanto vai custar?

Em abril deste ano, um Model S sofreu o que pareceu ser uma combustão espontânea quando estava estacionado numa garagem em Xangai, na China. Um time de investigadores da Tesla foi despachado ao país e descobriu que o problema estava num dos módulos da bateria. Não foi preciso recall: um update de software foi disponibilizado aos proprietários do Model S; segundo a fabricante, a atualização seria suficiente para prevenir novos incêndios.

A Tesla ainda não se pronunciou sobre o caso da Rússia, onde os seus carros são vendidos por importação independente e podem ter assistência técnica e atualizações limitadas. Aficionados já discutem o caso em sites e fóruns dedicados à Tesla; alguns afirmam que as explosões foram nos airbags.

Imagens: reprodução

Tags