Image

Toyota Prius 2019 recebe alguns retoques e parte de R$ 128.530

05

ago
2019

A Toyota inicia a venda no Brasil da linha Prius 2019. O preço do veterano híbrido é de R$ 128.530. De acordo com a fabricante, cerca de 6 mil unidades já foram vendidas no país desde 2013. O ano-modelo 2019 é uma reestilização da quarta geração, que foi lançada em 2016 e estreou a nova plataforma global da Toyota.

O híbrido passou por algumas mudanças visuais discretas, basicamente nos conjuntos ópticos. Na cabine, o acabamento em preto foi estendido para todo o painel e a central multimídia com tela tátil de 7 polegadas ganhou função de zoom, já disponível em outros modelos da Toyota, e segue capaz de espelhar aplicativos do smartphone, como Waze e Google Maps, além de oferecer TV digital.

A adoção de estepe temporário permitiu a ampliação do porta-malas em 30 litros, a bons 442 litros.

O Prius 2019 combina o motor a gasolina 1.8L VVT-i a um motor elétrico que reaproveita a energia cinética (como das frenagens) e ajuda o conjunto a entregar 122 cavalos de potência e a gastar menos gasolina (o consumo médio, segundo o INMETRO, é de 18,9 km/l na cidade (onde o freio é mais acionado) e 17 km/l na estrada. As emissões poluentes também são menores. O carro da Toyota não recebe carga externa.

Toyota Prius ganhou linhas de sedã na atual geração

Toyota Prius ganhou linhas de sedã na atual geração

O pacote de equipamentos do Prius inclui ar-condicionado dual zone automático com display digital; bancos dianteiros com sistema elétrico de aquecimento; carregador sem fio para smartphones; freio de mão com acionamento elétrico por botão; projeção de informações no para-brisa em 3D; partida por botão; sete airbags; controles de estabilidade e tração; e seleção de modos de condução entre ECO (prioriza a economia de combustível), EV (preferência ao motor elétrico) e Sport (mais torque nas saídas).

O Prius tem garantia de três anos estendida para oito no caso do sistema híbrido (bateria híbrida, inversor/conversor, módulo de controle da bateria híbrida e módulo de controle de energia). Em algumas cidades do Brasil, o modelo recebe desconto no IPVA; em São Paulo, está isento do rodízio municipal.

Imagem: divulgação