Image

Toyota Corolla atual sairá de linha no Brasil em agosto para dar lugar à nova geração

25

jul
2019

Prestes a lançar a nova geração do Corolla no Brasil, a Toyota já prepara o fim da produção do modelo atual em Indaiatuba (SP). Segundo o site Autos Segredos, o sedã sairá de linha em agosto para a empresa iniciar a fabricação do novato em setembro. A estreia do novo Corolla está prevista para outubro.

De acordo com a publicação, as concessionárias estão recebendo apenas pedidos das versões GLi Upper 1.8 (R$ 90.990) e XEi 2.0 (R$ 105.990). Já as configurações XRS 2.0 (R$ 111.990) e Altis 2.0 (R$ 118.850) não podem mais ser encomendadas na fábrica – esta última nem aparece mais no configurador de veículos do site da marca.

LEIA MAIS
+ Novo Corolla híbrido traz motores de 101 cv e 72 cv

O novo Corolla feito no Brasil seguirá o estilo da versão europeia. Construído sobre a moderna plataforma TNGA (a mesma do híbrido Prius), o sedã ganhou suspensão traseira multilink e está ligeiramente maior que o modelo atual em algumas medidas: ganho de 2 centímetros no comprimento (4,64 metros) e 1 cm na largura (1,78 m). No entanto, a distância entre-eixos de 2,70 m foi mantida.

É possível que o Corolla brasileiro seja um pouco mais alto que o modelo europeu (1,43 m) por conta das suspensões modificadas para as nossas condições de rodagem.

A grande novidade será a estreia da motorização 1.8 híbrida flex. Abastecido com etanol, o propulsor herdado do Prius teve a potência de 98 cv elevada para 101 cv. O motor elétrico gera 72 cv.

As versões “convencionais” serão equipadas com um novo motor 2.0 aspirado com bloco de alumínio e injeção direta de combustível. Nos Estados Unidos e Europa, esse propulsor entrega 170 cv e 20,9 kgfm (o atual gera 154 cv e 20,7 kgfm), números que também podem ser incrementados com o combustível derivado de cana-de-açúcar.

Apesar do torque idêntico ao do motor usado atualmente, a nova unidade privilegiará a entrega de força em rotações mais baixas, favorecendo arrancadas e retomadas de velocidade.

A transmissão automática de variação contínua (CVT) também será nova. A caixa com simulação de sete velocidades conta com um sistema de engrenagens para dar mais agilidade ao sedã em arrancadas.

Fotos: Divulgação