Image

Fim da linha: este é o último Ford Fiesta feito no Brasil após 23 anos

27

jun
2019

Com o fim de sua produção decretado em fevereiro, o Ford Fiesta encerrou de vez o seu ciclo no Brasil, segundo imagens enviadas ao Carsale via WhatsApp. As fotos mostram a linha de montagem totalmente vazia e funcionários da fábrica de São Bernardo do Campo (SP) confraternizando ao lado do provável último Fiesta, um exemplar da versão SE 1.6 na cor vermelho Vermont.

Contatada pela reportagem do Carsale, a assessoria de comunicação da Ford confirmou que a produção do Fiesta na fábrica de São Bernardo do Campo foi encerrada no dia 13 de junho após o fim do estoque de peças.

O Fiesta foi comercializado no Brasil durante 24 anos. O compacto chegou por aqui em 1995, importado da Espanha. A produção nacional teve início no ano seguinte na quarta geração. Em 2002, a quinta geração passou a ser feita na Bahia, incluindo uma versão sedã.

A sexta geração estreou no mercado brasileiro vindo da México, batizada de New Fiesta e sendo oferecida com o modelo anterior até a chegada do novo Ka. O modelo atual passou a ser feito em São Bernardo do Campo em 2013.

O Fiesta sai de linha após amargar seguidas quedas nas vendas nos últimos anos, provocadas pelo mal posicionamento de preços e com a chegada de concorrentes mais modernos. Além disso, diversos relatos de problemas com o câmbio automatizado PowerShift terminaram de macular a imagem do modelo no mercado.

Nem o bom conteúdo tecnológico das versões mais caras, a oferta do moderno motor EcoBoost 1.0 turbo e o comportamento dinâmico irretocável conseguiram salvar o Fiesta da morte.

Funcionários da Ford reunidos após o fim da produção das últimas unidades do Fiesta

Outro ponto que decretou o fim do Fiesta – entre outros modelos da marca mundo afora – é a nova estratégia da Ford focada em picapes e SUVs. Por aqui, somente Ka e EcoSport sobreviverão à essa tendência, uma vez que não há previsão de a nova geração do Fiesta, lançada há dois anos na Europa, ser vendida na América Latina.

Além do Fiesta, a fábrica de São Bernardo do Campo também produzia os caminhões Cargo, F-350 e F-4000. Com o fechamento da unidade, inaugurada em 1967, cerca de 3 mil funcionários e 20 mil empregos indiretos serão afetados.

Fotos: WhatsApp

Sobre o autor

Editor-assistente. Gosta e acompanha o universo automotivo desde que se conhece por gente. Prefere carros compactos e práticos, mas sempre se diverte quando precisa avaliar um utilitário no fora-de-estrada ou acelerar um superesportivo num autódromo.