Image

Blindagem para o Volkswagen T-Cross acrescenta 167 kg e custa R$ 70 mil

15

mai
2019

Antes restrita a automóveis de luxo, a aplicação da blindagem automotiva em modelos convencionais, e até mesmo comerciais leves, vem crescendo nos últimos anos no Brasil. Cada vez mais clientes têm investido nesse tipo de proteção por questões de custo e, principalmente, discrição (veja no vídeo abaixo).

+Caçador de Carros dá dicas de como avaliar um blindado seminovo

CARSALE RECOMENDA:
+ Conheça a Mitsubishi L200, picape casca-grossa
+ Prefere SUV? Tem o Mitsubishi Eclipse Cross
+ Suzuki Vitara: estilo que faz sentido

Um exemplo disso é o Volkswagen T-Cross Highline 250 TSI entregue ao proprietário esta semana pela BSS Blindagens. Segundo a empresa, é a primeira unidade do recém-lançado SUV compacto com proteção balística Nível III-A, a mais usada no país.

De acordo com a BBS Blindagens, foram necessários 11 dias para desenvolver os moldes e vidros em parceria com o fornecedor. Toda a blindagem levou 10 dias para ser aplicada ao veículo, que ganhou 167 kg adicionais (totalizando 1.459 kg).

Segundo a blindadora, a proteção para o Volkswagen T-Cross custa aproximadamente R$ 70 mil, além do valor do carro. No caso da versão topo de linha Highline 250 TSI, são R$ 109.900 sem contar os opcionais e pintura metálica ou perolizada.

Modelos mais populares também podem receber blindagem; assista

“Sempre procuramos divulgar os serviços de blindagem em automóveis recém-lançados porque é importante o mercado saber que a BSS tem infraestrutura e agilidade para desenvolver o kit de manta de aramida e vidros (full steel), ou seja, 100% com aço engastado em todas as peças, junto aos seus fornecedores”, explica Mário Brandizzi Neto, CEO e sócio da BSS Blindagens, empresa líder do setor, com cerca de 11% de marketshare dos veículos de passeio e comerciais leves no Brasil e 30% entre os automóveis Premium (acima de R$ 200 mil).

“A partir de agora, e dependendo da capacidade produtiva, a blindagem de outras unidades do T-Cross pode ser feita entre 10 e 15 dias corridos”, explicou Brandizzi.

O Volkswagen T-Cross Highline 250 TSI é equipado com o motor 1.4 turbo flex, que rende 150 cv de potência e 25,5 kgfm de torque. O câmbio é automático de seis marchas. O SUV de 1.292 kg (em ordem de marcha sem blindagem) acelera de 0 a 100 km/h em 8,7 segundos e atinge a velocidade máxima de 198 km/h.

Fotos: Divulgação BSS
“Carsale Recomenda” é uma ação publicitária independente do conteúdo editorial