Image

Em batida lateral, passageiro corre risco na maioria das picapes dos EUA

21

mar
2019

A maioria das picapes médias e grandes de cabine dupla vendidas nos Estados Unidos não protege o passageiro dianteiro em caso de batidas laterais. É o que mostra um estudo baseado em crash tests divulgado nesta quinta-feira (21) pelo IIHS (Insurance Institute for Highway Safety), ligado ao setor de seguros automotivos.

O IIHS avaliou 11 modelos. Desempenho abaixo do ideal foi constatado em oito deles. Assista ao vídeo oficial (em inglês) com um resumo dos testes:

Os modelos Chevrolet Colorado e Silverado, GMC Canyon e Sierra, além da Nissan Frontier, receberam avaliação “regular” quanto à proteção oferecida em caso de impacto na região lateral-anterior da carroceria (atingindo conjunto óptico, roda e paralama, mas não a porta).

A Toyota Tundra teve o pior resultado, qualificado como “fraco”.

Ford F-150, Ram 1500 (ano-modelo 2019) e Nissan Titan tiveram o melhor desempenho, definido como “bom”. Honda Ridgeline e Toyota Tacoma ficaram logo abaixo, com desempenho considerado “aceitável”.

Todos esses modelos receberam conceito “bom”para a segurança do lado do motorista, exceto Frontier e Tundra, avaliados como “regular”.

Segundo o estudo do IIHS, das 11 picapes testadas, oito oferecem pouca ou nenhuma proteção à parte inferior das pernas e aos pés do passageiro em caso de impacto localizado. Somente F-150, Ram 1500 e Titan obtiveram o conceito “bom”.

A Tundra foi a única picape que oferece apenas proteção “regular” para as áreas de coxas e quadris do passageiro. Todas as outras dez receberam conceito “bom”.

Um aspecto problemático também em oito das 11 picapes é o comportamento da estrutura no caso de acidentes como o simulado. Quanto mais a parte atingida cede ao impacto (em vez de absorvê-lo) e penetra na cabine, maior é o risco para os ocupantes.

Airbags são apenas uma parte da proteção ao passageiro de picapes

Airbags são apenas uma parte da proteção ao passageiro de picapes

Excetuando Tacoma, Ridgeline e F-150, todas as demais tiveram desempenho entre “pobre” e, no melhor caso, “aceitável”. No caso da Tundra, parte da estrutura inferior invadiu a cabine em 38 cm. A F-150 teve o melhor resultado, com intrusão de 12 cm no mesmo ponto.

Vale observar que os danos em acidentes como o simulado pelo IIHS são diretamente proporcionais ao peso do veículo. Ou seja, picapes sofrem mais do que carros de passeio.

Imagens: reprodução