Image

Tesla Model Y pode ter 7 lugares e chega em 2020

15

mar
2019

A Tesla apresentou na noite desta quinta-feira (14), na Califórnia, o Model Y, crossover elétrico baseado no Model 3 e posicionado abaixo do X. A configuração padrão da cabine é para cinco pessoas, mas haverá a opção de acrescentar uma terceira fileira de assentos, elevando a capacidade para sete.

Uma das versões tem autonomia de 480 km com uma carga na bateria.

Os preços vão de US$ 39 mil a US$ 60 mil (R$ 147 mil a R$ 226 mil). Eles aumentam em função dos pacotes de equipamentos, da autonomia (a versão mais barata chega “somente” a 370 km) e da tração (traseira ou integral).

A terceira fileira de assentos custa adicionais US$ 3.000, e um pacote de direção autônoma (assunto secundário no caso de carros elétricos) vale US$ 5.000.

Os interessados podem reservar uma unidade do Y mediante depósito de US$ 2.500, mas precisam ter paciência: as entregas devem começar apenas no segundo semestre de 2020 (primeiro semestre de 2021 para a versão mais em conta), caso não haja atrasos — comuns no cronograma industrial da Tesla e do enrolado CEO Elon Musk.

No vídeo abaixo, sem cortes e em inglês, está a apresentação completa do Y:

Nesta sexta (15), as ações da Tesla em Wall Street operaram em baixa, e as impressões sobre o lançamento colhidas junto a analistas do mercado financeiro americano não foram, em geral, otimistas.

Uma das razões é a possibilidade de o Y “engolir” o 3, já que a diferença de preço é relativamente baixa (US$ 4.000 na versão de entrada) e o sedã só acomoda cinco pessoas.

O fogo amigo também é problemático porque o Y é um crossover (na apresentação, Musk disse que ele tem “espaço de SUV e dirigibilidade de esportivo”), tipo de carroceria cada vez mais desejado nos Estados Unidos em detrimento exatamente de sedãs — como o 3.

O mercado avalia que este curto-circuito na gama da Tesla poderá afetar sua lucratividade.

O pouco que se viu do Y na estreia — o carro só apareceu no finalzinho do evento, ao som de gritinhos dos puxa-sacos de Musk — confirmou que, em linhas gerais, se trata de um Model X em menor escala.

Ambos só existem porque em 2007 a BMW lançou o “acupezado” X6, mas o principal elemento visual do Model 3 — sua dianteira lisa, pura, sem grade frontal alta — faz a diferença na comparação com o X, bem mais convencional.

Veja, a seguir, como é a gama do Tesla Model Y:

Y Performance
Preço: US$ 60 mil
Entrega em: 2020 (segundo semestre)
Autonomia: 450 km (estimada) com uma carga de bateria
Desempenho: 0 a 100 km/h em 3.5 s e máxima de 240 km/h

Y Long Range AWD (tração integral)
Preço: US$ 51 mil
Entrega em: 2020 (segundo semestre)
Autonomia: 450 km (estimada) com uma carga
Desempenho: 0 a 100 km/h em 4.8 s e máxima de 217 km/h

Y Long Range RWD (tração traseira)

Preço: US$ 47 mil
Entrega em: 2020 (segundo semestre)
Autonomia: 483 km (estimada) com uma carga
Desempenho: 0 a 100 km/h em 5.5 s e máxima de 210 km/h

Y Standard Range RWD
Preço: US$ 39 mil
Entrega em: 2021 (primeiro semestre)
Autonomia: 370 km (estimada) com uma carga
Desempenho: 0 a 100 km/h em 5.9 s e máxima de 193 km/h

Veja também alguns equipamentos presentes em todas as versões do Model Y:

– Tela tátil de 15” centralizando acesso à internet, navegação por satélite, streaming de mídia
– Docks para dois smartphones
– Assentos elétricos ajustáveis e aquecidos
– Segunda fileira com três assentos reclináveis 
– Sistema de som premium com 14 alto-falantes
– Abertura de garagem por aproximação
– Teto solar com proteção ultravioleta

Os seguintes opcionais já têm preço:

– Cor que não seja preta: US$ 1.500 a US$ 2.500
– Interior bicolor (preto e branco): US$ 1.000
– Terceira fileira de assentos: US$ 3.000 (só em 2021)
– Piloto automático: US$ 3.000
– Sistema para condução autônoma: US$ 5.000

Os dois último itens podem ser instalados no Y depois da entrega, mas ficam mais caros (US$ 4.000 e US$ 7.000, respectivamente). A Tesla possui cerca de 12 mil pontos de eletricidade espalhados pelo território dos EUA. No caso do Y, uma carga rápida de 15 minutos (que é paga no local) deve garantir cerca de 270 km de autonomia.