Image

Primeiras impressões: JAC T80 é boa opção entre os SUVS de 7 lugares?

15

fev
2019

O mercado brasileiro de carros zero quilômetro tem um novo modelo chinês considerado o mais caro oriundo do país asiático. Trata-se do JAC T80, um SUV de sete lugares que chega apostando no espaço interno consideravelmente maior em relação aos rivais de cinco lugares que invadem sua faixa de preço, além da clássica receita baseada na vasta oferta de equipamentos de série. Mas até onde vai essa vantagem? A gente te responde agora.

+ JAC T80 chega por R$ 139.990 como opção para 7 lugares. Veja a lista de equipamentos.

O preço sugerido do T80 é de R$ 139.990, mas pode subir para R$ 146.980 se o comprador quiser adicionar teto solar e o som premium. O que pode fazer o futuro comprador se empolgar é a ficha técnica, que inclui motor 2.0 turbo de 210 cv de potência – número interessante nesse segmento, abaixo apenas do Chevrolet Equinox (262 cv) e do Volkswagen Tiguan R-Line (230 cv), que são mais caros.

Durante o test-drive feito pelo Carsale com o T80 foi possível notar que o estreante privilegia o conforto dos seus ocupantes. O ajuste de suspensão não é tão mole como em outros carros da marca, e consegue garantir estabilidade ao mesmo tempo em que filtra bem as irregularidades do piso.

Em relação ao motor, o desempenho é satisfatório, mas na hora da saída o SUV só ganha força quando o giro sobe consideravelmente. Apesar da JAC divulgar que o torque de 30,5 kgfm está disponível a partir de 1.800 rpm, a diferença aparece somente após as 2.000 rotações. E ainda assim, na hora de fazer uma retomada a partir dos 80 km/h falta sincronia entre o pedal do acelerador e o câmbio: a transmissão demora um pouco para reduzir a marcha e embalar o SUV novamente. A falta de borboletas para as trocas manuais de marcha pode ser considerado um descuido da marca já que esse item poderia ajudar a reduzir a sensação de lentidão da transmissão.

Essa falta de fôlego do motor sentida por quem está ao volante deve-se também aos 1.790 kg do T80, peso considerado acima dos rivais dessa categoria – o Tiguan, por exemplo, pesa 330 kg a menos. O efeito desse peso não é tão sentido com o carro vazio, mas certamente será percebido com cinco pessoas a bordo e porta-malas cheio.

Espaço e acabamento
O T80 é o JAC mais bem acabado do país (o que não deixa de ser obrigação para um carro nessa faixa de preço). O painel central conta com material emborrachado e um plástico imitando fibra de carbono, bancos e volante em couro são bem costurados e painel da porta tem toque macio. Todas as peças da cabine são bem montadas e não há rebarbas ou sobras aparentes.

Em termos de espaço, o T80 merece elogios, pois acomoda bem sete ocupantes e garante conforto adequado, especialmente nos bancos da segunda fileira. Além de corrediços, os assentos são reclináveis e têm boa posição. Nos bancos dianteiros há ventilação e aquecimento, além de ajustes elétricos. O motorista ainda tem a vantagem de contar com massageadores no encosto.

A terceira fileira é feita basicamente para levar crianças e traz porta-copos, porta-trecos e tomada. Um adulto, ainda que de estatura somente média, sofrerá em percursos mais longos. Caso os bancos da terceira fileira sejam rebatidos, o porta-malas passa a oferecer generosos 620 litros de volume.

Vale a pena?
O principal rival do T80 em termos de proposta, dentro daquelas marcas consideradas tradicionais, seria o Volkswagen Tiguan 250 TSI – ambos comportam 7 passageiros. O chinês leva vantagem na motorização, já que seu 2.0 turbo entrega 210 cv de potência contra 150 cv do 1.4 TSI do rival da marca alemã. No entanto, o Volkswagen oferece um pouco mais de comodidade: o ar-condicionado, por exemplo, disponibiliza três zonas contra duas do JAC e há 3 entradas USB contra apenas uma do chinês. Além disso, apenas o Tiguan tem compatibilidade com Android Auto e Apple CarPlay, enquanto no T80 é feito o espelhamento da tela por meio de um aplicativo nem sempre funcional.

O JAC dá o troco no rival da VW com os bancos em couro, ventilados e aquecidos; câmera 360 graus; luz de conversão (que ilumina as esquinas durante uma curva) e rodas de 18 polegadas (no Tiguan as rodas medem 17 polegadas) e oito airbags (são apenas 6 no Volkswagen).

Os dois SUVs também possuem diferenças quando o assunto é preço. A etiqueta do Tiguan exibe R$ 133.565, enquanto o T80 custa R$ 139.990, sem o teto solar e sistema de som premium. Se levarmos em consideração a opção com os dois itens citados acima, o chinês sai por R$ 146.980 – diferença considerável de 10% no preço, sem entrar no mérito do tamanho da rede de concessionárias e qualidade do pós-venda.

Ficará difícil justificar a compra racional do T80. O SUV se encaixa em casos em que o consumidor está procurando um SUV de 7 lugares com um um motor mais potente, característica que Peugeot 3008, Volkswagen Tiguan e Lifan X80 não conseguem entregar nessa faixa de preço.

Teste-drive a convite da JAC Motors
Fotos: Divulgação

Ficha técnica
 
CarroceriaMonobloco em aço, cinco portas, cinco lugares
MotorDianteiro, transversal, injeção multiponto, turbocompressor, duplo comando de válvulas no cabeçote, a gasolina
Número de cilindros4 em linha
Número de válvulas16
Taxa de compressão8,5:1
Cilindrada1.997 cm³
Potência 210 cv a 5.000 rpm
Torque 30,5 kgfm a 1.800 rpm
TransmissãoAutomatizada de dupla embreagem, 6 marchas
TraçãoDianteira
DireçãoElétrica
Suspensão dianteiraIndependente McPherson
Suspensão traseiraIndependente multibraços
Freios dianteirosDiscos ventilados com ABS e EBD
Freios traseirosDiscos sólidos com ABS e EBD
Pneus e rodas235/60 R18, liga leve 18"
Altura1,76 m
Comprimento4,79 m
Largura1,90 m
Entre-eixos2,75 m
Vão livre do solo17,5 cm
Volume do porta-malas (5 lugares / 7 lugares)620 litros / 200 litros
Volume do tanque de combustível64 litros
Peso em ordem de marcha1.790 kg
Carga útil540 kg
Aceleração 0 a 100 km/h9,2 segundos
Velocidade máxima217 km/h

Sobre o autor

Jornalista e palmeirense, Renan Rodrigues de Oliveira, em alusão ao colega de profissão Nelson, prefere usar o primeiro sobrenome. Versátil, Renan fotografa, filma, ilustra, edita vídeo e áudio e se arrisca nas redes sociais. Acompanha em cima os lançamentos do mundo automotivo, prefere os compactos com vocação esportiva, mas pilota até carrinho de mão, se necessário.