Image

GM fecha acordo com trabalhadores para fabricar nova geração da S10 em São José dos Campos

08

fev
2019

Após divulgar um comunicado interno cogitando encerrar as operações na América do Sul por conta do baixo lucro na região, a General Motors fechou, na última quinta-feira (7), um acordo com o sindicato e os funcionários da fábrica de São José dos Campos (SP) para produzir no local a nova geração da Chevrolet S10 e um SUV derivado da picape.

De acordo com o site Automotive Business, após duas semanas e seis reuniões com representantes da empresa e dos trabalhadores, os cerca de 4 mil funcionários da unidade aceitaram as dez medidas propostas pela GM para viabilizar um investimento de R$ 5 bilhões na fábrica para a produção dos novos modelos.

Antes das tratativas, a empresa havia sugerido um pacote de 28 propostas. Durante a negociação, a GM desistiu de aumentar a jornada de 40 para 44 horas semanais e adotar a terceirização irrestrita na fábrica. Por outro lado, os funcionários aceitaram descontos em bônus e reduzir o piso salarial para afastar o risco de fechamento da fábrica diante da reestruturação global que a empresa vem aplicando nos últimos anos (veja abaixo a lista completa das propostas aprovadas).

NEGOCIAÇÕES EM ANDAMENTO
Desde o mês passado a GM vem negociando cortes de custos de suas operações no Brasil para, segundo a empresa, viabilizar investimentos de R$ 10 bilhões entre 2020 e 2024. As negociações com os sindicatos das fábricas paulistas de São Caetano do Sul e São José dos Campos e da gaúcha Gravataí tiveram início após o comunicado enviado pelo presidente da GM Mercosul, Carlos Zarlenga, informar que a companhia vem acumulando prejuízos de cerca de R$ 1 bilhão nos últimos três anos na região.

Em Gravataí (RS), a GM retirou as exigências e adiou as negociações para o ano que vem após os trabalhadores paralisarem as atividades da fábrica em rejeição às propostas que anulariam o acordo em vigor firmado em 2017 para valer até 2020. A unidade onde são feitos os compactos Onix e Prisma é a mais lucrativa da América do Sul, além de estar prestes a iniciar, a partir de julho, a produção da nova geração dos modelos mais vendidos da Chevrolet na região.

Na fábrica de São Caetano do Sul, os funcionários também tinham acordo com a empresa até 2020, semelhante ao dos trabalhadores de Gravataí. De acordo com o Automotive Business, o sindicato dos metalúrgicos da cidade do Grande ABC ainda não divulgou informações sobre o andamento das negociações com a GM.

NOVA S10
As informações sobre a nova geração da picape ainda são mantidas em sigilo, mas rumores da imprensa especializada afirmam que a S10 ficará ligeiramente maior e mais espaçosa, se aproximando da irmã norte-americana Colorado. A nova S10 é um projeto global previsto para estrear mundialmente em 2022. O lançamento no Brasil ainda tem data confirmada.

ACORDO EM SÃO JOSÉ DOS CAMPOS
1- Participação nos Resultados com revisão da regra de aplicação, com prevalência da proporcionalidade para quem não tenha trabalhado 180 dias no mínimo no ano de vigência do plano, a partir de 2020. Não entrarão nessa contagem as ausências legais, tais como licença maternidade, paternidade, férias individuais e coletivas, doação de sangue e outras a serem especificadas pela empresa, quando da redação do acordo coletivo;

2- Valores da Participação nos Resultados por três anos: 2019 – R$ 7.500 (excepcionalmente para este ano, sem o conceito de proporcionalidade). 2020 e 2021 – R$ 12.694 por ano, acrescido do INPC de janeiro a dezembro de cada período. A primeira parcela será paga no mês de abril de cada ano;

3- Reajuste Salarial na Data-Base 2019 sem reajuste e pagamento de abono no valor de R$ 2.500. Em 2020 aplicação de 60% do INPC apurado de setembro/19 a agosto/20 com pagamento de abono de R$ 1.500. Em 2021 aplicação de 100% do INPC apurado de setembro/20 a agosto/21;

4- Adicional Noturno: redução gradativa, em março de 2019 passa a ser de 27%, em março de 2020 passará a 24%, em 2021 a 20%. A partir de março de 2019 a hora noturna será considerada das 22h às 6h. Para novas admissões no complexo, a hora noturna será de 20% desde já;

5- Horas Extras: exclusão dos limites de 29 horas no mês ou 275 horas no ano;

6- Auxílio Previdenciário: complementação passará a ser de 60 dias, com aplicação uma única vez no ano civil;

7- Nova Grade Salarial: para toda a unidade de São José dos Campos a faixa inicial de R$ 1.700 a R$ 3.835,60, com progressão de 9 em 9 meses;

8 – Piso Salarial: de R$ 1.700 até 31 de agosto de 2019 e R$ 1.800 a partir de 1º de setembro de 2019, a partir de 1º de setembro de 2020 será reajustado com o INPC do período de 1º de setembro de 2019 a 31 de agosto de 2020;

9 – Garantia de Emprego: manutenção da estabilidade aos acidentados e portadores de doenças ocupacionais para os atuais trabalhadores. Aos novos contratados fica assegurada a legislação vigente;

10 – Renovação dos Acordos de Flexibilidade: escala patrimonial, domingo, jornada 12 x 36, jornada de terça a sábado, terceiro turno 6 x 1, incluindo acordo das folgas anuais e DSR.

Foto: Divulgação