De acordo com a Acara, associação de concessionários da Argentina, foram comercializados 801.658 veículos no país vizinho em 2018. Embora o último ano tenha começado com desempenho recorde, as vendas locais despencaram a partir de maio por conta da desvalorização do peso argentino e pelo aumento da inflação, registrando uma queda de 11,03% em relação a 2017.

De acordo com a Acara, a previsão de vendas para este 2019 não é das melhores: cerca de 650 mil unidades.

+ Os 50 modelos mais vendidos no Brasil em 2018
+ As 10 picapes mais vendidas no mundo em 2018

A Volkswagen liderou o mercado argentino com 118.917 veículos comercializados, seguida pela Renault (114.157 unidades), Chevrolet (101.142), Ford (96.116), Toyota (91.783), Fiat (82.619), Peugeot (61.168), Citroën (27.604), Nissan (21.955) e Mercedes-Benz (14.553).

Entre os automóveis, a liderança foi do Toyota Etios com 32.008 unidades (no Brasil foram 27.849 emplacamentos). Ford Ka (30.370), Chevrolet Onix (30.286), Chevrolet Prisma (27.683) e Volkswagen Gol (24.683) vêm na sequência.

Já a Toyota Hilux ficou com a primeira posição entre os comerciais leves e no ranking geral com 33.439 unidades vendidas – volume relativamente próximo dos 39.286 emplacamentos registrados no Brasil em 2018. As picapes Volkswagen Amarok (18.141), Ford Ranger (16.676), Renault Duster Oroch (13.597) e Chevrolet S10 (10.547) ficaram bem atrás da líder.

Fotos: Divulgação