O Hyundai Creta é o novo líder entre os SUVs compactos. A disputa pela liderança ainda está em aberto, uma vez que apenas 325 unidades separam o novo líder do Honda HR-V, atual tricampeão da categoria.

No ano, até o presente momento, o SUV Hyundai vendeu 45.509 unidades contra 45.184 unidades do modelo da Honda. É provável que a diferença até se amplie este mês, uma vez que a Honda ainda está abastecendo sua rede de concessionários com o HR-V 2019, que passou por uma reestilização. Nos primeiros dez dias de dezembro, o Creta foi emplacado 1.453 vezes, enquanto o HR-V foi vendido em 944 oportunidades.

A Hyundai também se aproveita das vendas diretas para alcançar a liderança. Seu modelo vendeu 17.147 unidades no esquema de venda direta contra apenas 2.864 unidades do crossover da Honda. Além disso, após a reestilização, o HR-V passou a ser vendido com preços a partir de R$ 92.500, enquanto o Hyundai começa em R$ 77.900 e possui versão automática partindo de R$ 83.490. Vale ressaltar que as vendas diretas consideram frotistas, locadoras, taxistas e público PcD.

As versões de entrada do Creta são equipadas com o propulsor 1.6 16V de 130 cv de potência a 6.300 rpm e 16,5 kgfm de torque a 4.850 rpm com opções de câmbio manual ou automático de seis marchas. O motor é o mesmo do HB20, mas foi recalibrado para ganhar mais força. As variantes topo de gama contam com o conjunto 2.0 16V de 166 cv de potência a 6.200 rpm e 20,5 kgfm de torque a 4.700 rpm associado à transmissão automática. O modelo tem preços entre R$ 77.890 e R$ 103.990.

Montado sobre a mesma plataforma do sedã médio Elantra, o Creta mede 4,27 metros de comprimento, 1,78 m de largura, 1,63 m de altura e 2,59 m de distância entre-eixos. A altura livre do solo é de 19 centímetros. Inicialmente, o objetivo inicial da marca sul-coreana era de emplacar 3 mil unidades por mês, mas desde julho o Creta vende um volume acima de 4 mil unidades.

Imagens: Divulgação