A Ford está desenvolvendo uma tecnologia para acabar com o cheiro característico dos carros novos na China. Enquanto a grande maioria dos consumidores em todo o mundo aprecia o “perfume” exalado pelos veículos zero quilômetro, os chineses detestam entrar em seus carros e sentir o odor dos materiais novinhos em folha.

Segundo uma pesquisa da consultoria J.D. Power, o cheiro de carro novo perde apenas para o consumo excessivo de combustível entre as reclamações dos consumidores chineses. Por isso, a Ford contratou especialistas em análises olfáticas para resolver esse problema.

No entanto, a marca ainda não conseguiu agradar totalmente os seus clientes. Os engenheiros da Ford estão desenvolvendo uma tecnologia de direção autônoma que direciona os veículos novos para locais com grande incidência de luz solar, que ajuda a eliminar o odor provocado pela combinação de materiais plásticos, tecidos, colas e adesivos usados na fabricação das cabines dos carros.

A patente da Ford descreve que deixar o carro estacionado sob o sol com as janelas abertas, além de motor e ventilação interna ligados, contribui para a eliminação dos cheiros internos.

“Enquanto o cheiro de carro novo faz parte da cultura automotiva dos Estados Unidos, os chineses detestam essa sensação. Esta patente é resultado de anos de pesquisas, que consideramos usar no futuro”, disse Debbie Mielewski, chefe de sustentabilidade de materiais da Ford.

Fotos: Divulgação