Os superesportivos e os utilitários esportivos de luxo estão chamando a atenção na 30º edição do Salão do Automóvel de São Paulo. A Via Italia, importadora oficial de várias marcas de luxo, tem até estande próprio na mostra paulistana para apresentar novidades que englobam Rolls-Royce, Maserati, Lamborghini e Ferrari.

Intitulado como o SUV mais caro do mundo, o Rolls-Royce Cullinan é um dos principais destaques. O modelo já teve o preço divulgado para o mercado brasileiro: R$ 4,4 milhões. Primeiro SUV da marca britânica, o Cullinan possui carroceria de alumínio e motor 6.75 litros V12 biturbo, que entrega 567 cv de potência e 86,7 kgfm de torque.

Já o Lamborghini Urus ostenta o título de SUV mais rápido do mundo. Seu preço, no entanto, é aproximadamente metade do valor do rival citado acima, partindo de R$ 2,4 milhões. O Urus é equipado com o motor 4.0 litros V8 biturbo, o responsável por encerrar a tradição da marca italiana de usar apenas propulsores aspirados. A potência do conjunto é de 650 cv e o torque é de 86,7 kgfm.

De acordo com a Lamborghini, o Urus acelera de 0 a 100 km/h em apenas 3,6 segundos, podendo chegar aos 200 km/h em 12,8 s. Já a velocidade máxima é de 305 km/h. – dado que o torna o SUV mais rápido do planeta.

Outra marca que aposta em um SUV incrivelmente rápido é a Maserati, que trouxe o Levante Trofeo por R$ 1,7 milhão. O modelo usa um motor 3.8 V8 biturbo da Ferrari que gera 590 cv de potência e 74,4 kgfm de torque. Equipado com sistema de tração integral, o Levante arranca de 0 a 100 km/h em 3,9 segundos.

Deixando o mundo dos SUVs de lado, a Ferrari trouxe como destaque o seu modelo com motor V8 mais potente da história, a 488 Pista. O bloco 3.9 biturbo conta com 720 cv e faz o superesportivo chegar aos 100 km/h em apenas 2,85 segundos, alcançando os 200 km/h em 7,6 segundos. O preço? R$ 3,7 milhões.

Mas o título de veículos mais insanos e caros não pertence a nenhum dos modelos mencionados até agora. Essa disputa fica apenas entre Mercedes-Benz e McLaren.

A marca da estrela de três pontas exibe na mostra paulistana o seu primeiro carro de passeio que utiliza motor de Fórmula 1. Batizado de Mercedes-Benz AMG Porject One, o bólido conta com cinco motores: um V6 1.6 litro turbinado de Fórmula 1 associado a outros quatro propulsores elétricos, que juntos geram uma potência combinada de 1.034 cv.

Segundo a Mercedes, o V6 gira a mais de 11 mil rpm. Com este conjunto, o supercarro vai de 0 a 200 km/h em 6 segundos e chega a velocidade máxima de 350 km/h. Com unidades reservadas para o mercado brasileiro, o preço estimado de cada uma é de R$ 10 milhões.

Já a marca inglesa trouxe uma homenagem ao brasileiro Ayrton Senna, o McLaren Senna. Responsável por impulsionar o superesportivo, o motor V8 bi-turbo de 4 litros gera brutos 800 cavalos de potência máxima e 81,6 kgfm de torque, sendo 71,3 kgfm disponíveis a apenas 3.000 rpm. O bólido atinge velocidade máxima de 340 km/h. A aceleração de 0 a 200 km/h é feita em apenas 6,8 segundos, enquanto que de 0 a 100 km/h o tempo é de 2,8 segundos.

Com produção limitada a 500 unidades fabricadas pela McLaren Automotive, em Woking (Inglaterra), três exemplares do McLaren Senna já foram reservados para o mercado brasileiro por aproximadamente R$ 8 milhões cada um.

Imagens: Renan Rodrigues / Divulgação