A Jeep exibe no Salão do Automóvel de São Paulo o Renegade Willys, uma série limitada em 250 unidades que homenageia o lendário jipe criado em 1941 para o exército dos Estados Unidos. Ainda sem preço definido, o modelo baseado na versão topo de linha Trailhawk chega no primeiro semestre de 2019 com adereços estéticos e o teto solar My Sky com duas peças removíveis como diferenciais.

Disponível apenas na cor verde Recon, o Renegade Willys conta com adesivos nos para-lamas dianteiros, nas colunas C e emblemas bordados nos encostos dos bancos dianteiros. No painel há uma plaqueta com o número de série do modelo.

O SUV conta também com peças externas com acabamento escurecido, como as rodas calçadas em pneus de uso misto, emblemas, molduras da grade frontal, para-choques e capas de retrovisores.

O modelo é equipado com o motor 2.0 turbodiesel, que entrega 170 cv de potência e 35,7 kgfm de torque, combinado ao câmbio automático de nove marchas e sistema de tração integral Selec Terrain com modos de condução.

Cada cliente do Renegade Willys ganhará um kit com itens exclusivos: jaqueta da marca Jeep Gear, garrafa térmica, plaqueta de identificação ao estilo do exército norte-americano e maleta em formato de galão de combustível dos Jeep militares.

No estande da Jeep no Salão do Automóvel há um Willys M-38A1 de 1953, da terceira geração dos modelos militares, iniciada com o MB e o MB-38. O jipe antecipou as evoluções da versão civil CJ-5, que teve mais de 600 mil unidades vendidas, inclusive no Brasil, entre 1957 e 1982.

Fotos: Divulgação