A Suzuki apresentou nesta quarta-feira (7), no Salão do Automóvel de São Paulo, a quarta geração do icônico Jimny, mostrada recentemente no Salão de Paris. Fabricado no Japão, o jipinho chega ao mercado brasileiro no segundo semestre de 2019 com o sobrenome Sierra para se diferenciar do antecessor lançado há 20 anos e que continuará sendo feito e vendido por aqui.

Ainda sem preço definido, o novo Jimny deverá custar cerca de R$ 85 mil. Segundo a Suzuki, o jipe compacto será cerca de 20% mais caro que o modelo atual (parte de R$ 70.990).

O novo Jimny adotou um visual mais retilíneo, porém, a estrutura é totalmente nova. O jipe mantém a carroceria montada sobre chassi de longarinas – combinada ao sistema de tração 4×4 com reduzida e bloqueio de diferencial – para honrar a capacidade off-road que consagrou as gerações anteriores.

A configuração destinada ao Brasil será equipada com o motor de 1.5 litro aspirado a gasolina, que entrega 108 cv de potência e 13,3 kgfm de torque. O propulsor poderá ser combinado a um câmbio manual de cinco marchas ou automático de quatro velocidades.

O pacote de equipamentos não foi detalhado. Na Europa e Japão, o Jimny pode ser equipado com itens até então inéditos, como frenagem automática de emergência e diferencial de deslizamento limitado. Nesses mercados também há a opção do motor 1.2 turbo de 110 cv.

Fotos: Renan Rodrigues