X
    Categories: Testes e comparativosÚltimas

Ford Mustang x Chevrolet Camaro: meio século de rivalidade à prova na pista de testes

Ford Mustang e Chevrolet Camaro protagonizam desde 1966 uma das maiores rivalidades do universo automotivo. Mas só agora essa disputa pode ser acompanhada de perto aqui no Brasil, uma vez que o Mustang GT Premium (R$ 299.990) começou a ser importado oficialmente pela Ford com sete anos de atraso em relação ao Camaro SS (R$ 315 mil). Se no final da década de 1960 eles eram apenas carros voltados ao público jovem dos Estados Unidos, hoje esbanjam tecnologia e dinâmica apurada sem perder a essência dos muscle cars do passado.

Contrariando a atual tendência de motores turbinados, sistemas híbridos e tração integral dos esportivos europeus, Mustang e Camaro esbanjam boa forma com grandes motores V8 aspirados e tração traseira. Para atenderem um mercado globalizado, são construídos a partir de modernas plataformas feitas com materiais mais leves e resistentes, que elevaram consideravelmente os níveis de sofisticação e segurança.

O visual com traços dos antepassados dos anos 1960 e 1970 e linhas musculosas da dupla chama a atenção nas ruas. O Mustang tem um perfil de cupê bem definido, mas a identidade global da Ford na grade dianteira tira um pouco da personalidade do principal esportivo da marca. Já o Camaro é mais intimidador, com cara de poucos amigos e “musculatura” lateral mais definida.

Por dentro, Mustang e Camaro trazem bom acabamento, mas sem o mesmo refinamento dos esportivos europeus. Apesar da predominância de plástico rígido, as cabines são bem montadas e contam com detalhes em material macio ao toque, apliques imitando metal no painel e couro nas portas. O Camaro tem um visual interno mais sóbrio e menos botões, enquanto a profusão de teclas do console central do Mustang demanda algum tempo de convivência com o carro para o motorista decorar o posicionamento dos comandos.

Como é de se esperar em cupês esportivos, o espaço interno em ambos é limitado. O Mustang leva uma vantagem mínima na hora de acomodar alguém no banco traseiro (mais indicado para levar crianças em trajetos curtos) e o seu porta-malas comporta 382 litros de bagagem contra apenas 208 litros do Camaro.

EQUIPAMENTOS
Os dois são bem equipados de série, com bancos de couro com aquecimento e ventilação, centrais multimídia bem completas com navegação GPS, câmera de ré e sistemas de som premium com subwoofer no porta-malas (Shaker Pro da Sony no Mustang e Bose no Camaro). O Ford possui ainda o painel totalmente digital configurável, ar-condicionado de duas zonas e faróis full-LED com facho alto automático (o conjunto óptico do rival é de xenônio com iluminação diurna em LED). O Camaro, por sua vez, responde com teto solar elétrico, o head-up display que projeta informações do painel no para-brisa, carregador de celular sem fio e iluminação interna com 24 opções de cores.

Na parte de segurança, a dupla é equipada com oito airbags, controles de estabilidade e tração, Isofix para a ancoragem de duas cadeirinhas no banco traseiro, sensor de ponto cego e freios Brembo com ABS. O Camaro conta com alerta de tráfego cruzado, mas o Mustang se destaca com o auxílio de permanência em faixa, controle de cruzeiro adaptativo (acelera e freia o carro sozinho de acordo com a distância do veículo da frente), frenagem autônoma de emergência com detecção de pedestres e alerta de colisão frontal.

O Mustang GT Premium que vem ao Brasil é equipado com o pacote Performance, que adiciona itens estéticos, como o aerofólio traseiro e as rodas de 19 polegadas pintadas de preto, além de melhorias mecânicas voltadas ao desempenho: freios redimensionados, diferencial com deslizamento limitado, amortecedores magnéticos adaptativos, pneus Michelin Pilot Sport 4S e o radiador do Mustang GT 350 de 526 cv.

USINAS DE FORÇA
O Mustang leva sob o capô uma versão atualizada do motor Coyote 5.0 V8 com quatro válvulas por cilindros e sistemas de injeção direta e indireta de gasolina. São nada menos que 466 cv de potência a 7.000 rpm e 56,7 kgfm de torque a 4.600 rpm, gerenciados pelo câmbio automático de 10 marchas desenvolvido pela Ford em parceria com a GM.

Já o 6.2 V8 do Camaro conta com apenas duas válvulas por cilindro e injeção direta, rendendo 461 cv a 6.000 rpm e brutais 62,9 kgfm a 4.400 rpm, combinado a uma caixa automática de oito velocidades. Nos Estados Unidos, o Camaro já conta com o câmbio de 10 marchas na recém-lançada linha 2019.

DESEMPENHO
A disputa na pista de testes foi bastante equilibrada. Nas provas de aceleração, o Camaro arrancava na frente por conta do motor mais torcudo, mas era rapidamente superado pelo Mustang, que alcançava o rival em poucos metros graças à sintonia fina do câmbio de 10 marchas e do propulsor mais elástico em altas rotações. Segundo as medições do Instituto Mauá de Tecnologia, o Ford levou apenas 4,43 segundos para atingir os 100 km/h, enquanto o Chevrolet precisou de 4,59 segundos.

Nos Estados Unidos esses carros são comumente usados em provas de arrancada de quarto de milha (400 metros). Durante as medições do IMT, o Mustang venceu a disputa ao cruzar a linha de chegada após 12,21 segundos a uma velocidade de 192,24 km/h. O Camaro percorreu a pista em 12,72 segundos atingindo 179,96 km/h.

Entretanto, o Camaro levaria a melhor em uma disputa de velocidade máxima, já que o seu limitador entra em ação aos 290 km/h contra os 250 km/h do Mustang.

CONSUMO
Apesar da maior cilindrada, o motor do Camaro foi um pouco mais comedido nos testes de consumo do Instituto Mauá de Tecnologia provavelmente por conta do sistema que desliga quatro dos oito cilindros quando não há necessidade de entregar muito desempenho. O Chevrolet registrou 6,3 km/l na cidade e 11,9 km/l na estrada contra os respectivos 6 km/l e 11,8 km/l do Mustang. O Camaro ainda leva vantagem na autonomia por conta do tanque de combustível maior (72 litros ante 60,5 litros do Mustang).

MUSTANG É ATLÉTICO; CAMARO É BODYBUILDER
Se na ficha técnica e na pista de testes Mustang e Camaro são parecidos, é no uso real que eles mostram suas personalidades. Enquanto a entrega de torque no Mustang é linear e consistente, o Camaro prefere mostrar a força do seu V8 quase sempre de maneira explosiva nas acelerações. Com um jeitão até meio bruto, o Chevrolet fica mais à vontade em situações de pista, uma vez está muito mais afiado dinamicamente que a geração anterior. O Camaro não lembra em quase nada aquele carro de reações lentas e com tendência ao subesterço quando levado ao limite. A direção mais firme e direta que a do Mustang passa mais confiança na hora de apontar a frente nas tangências das curvas de um autódromo, embora o Ford contorne os trechos sinuosos com maior desenvoltura por conta do entre-eixos 9 centímetros mais curto.

Como a maioria dos esportivos atuais, a dupla pode ser configurada nos modos de condução (quatro no Camaro e sete no Mustang) que adaptam os parâmetros do motor, câmbio e chassi de acordo com a situação. O motorista pode escolher em ambos desde um comportamento mais manso para evitar derrapagens em pisos escorregadios ou liberar a cavalaria e controlar o carro no braço em uma pista fechada. Nesse caso, as assistências eletrônicas do Camaro são mais permissivas que as do Mustang, exigindo maior experiência do condutor para evitar situações desagradáveis – em todo caso, é melhor mantê-las ligadas.

O Mustang conta ainda com o modo Drag, que otimiza o desempenho em provas de arrancada, e o Line Lock, função que trava as rodas dianteiras para queimar os pneus traseiros no burnout com a finalidade de aumentar a aderência em pistas de competição – ou por puro exibicionismo mesmo.

No uso “civilizado”, o Ford se mostra mais versátil. Para começar, a posição de dirigir e a ergonomia são bem parecidas com as de um Fusion, por exemplo. No Camaro, o motorista senta mais perto do chão e a visibilidade é bastante limitada por causa do teto muito baixo, passando a impressão de estar a bordo de um carro de corrida. As suspensões com amortecedores adaptativos do Mustang também fazem a diferença no dia a dia ao ajustarem a rigidez do conjunto conforme as irregularidades do piso e a velocidade do carro.

A maior variedade de modos de condução deixa o Mustang mais agradável de dirigir em situações diversas sem abrir mão da esportividade. É possível rodar tranquilamente na cidade e apreciar a sinfonia visceral do V8 e os pipocos nas trocas de marcha apenas ajustando o som do sistema de escape. Para ouvir o ronco encorpado do Camaro é preciso subir o giro do motor em alguma esticada ou ultrapassagem na estrada.

No geral, o Mustang é um carro que conquista mais por conciliar o conforto necessário para o uso cotidiano com um pouco da pegada dos muscle cars do passado e uma dinâmica muito acertada – sem contar a sonoridade que todo fã de esportivos adora.

SEGURO
Fazer o seguro de um esportivo na faixa dos R$ 300 mil não é uma tarefa simples. Além da série de exigências de praxe, as seguradoras consultadas (Itaú, Mapfre e Porto Seguro) pela Carsale Corretora (11 3019-2900) só aceitaram fazer as cotações mediante a instalação de um dispositivo rastreador em cada carro. Os valores médios das apólices ficaram bem próximos: R$ 10.797 para o Mustang (franquia média de R$ 23.825) e R$ 10.507 no caso do Camaro (franquia de R$ 17.670).

As apólices cobrem os veículos em 100% do valor da tabela Fipe, com indenizações de R$ 100 mil a danos corporais e materiais, R$ 10 mil a danos morais e carro reserva por sete dias. O perfil utilizado para simular as propostas são para um homem de 40 anos, casado, sem filhos, morador da zona sul da cidade de São Paulo, com garagem fechada em casa e que não usa o carro para se deslocar até o trabalho. As propostas não cobrem danos provocados por motoristas com idades entre 18 e 25 anos.

REVISÕES
Os dois têm três anos de garantia, mas só o Mustang possui revisões anuais com preço fixo (ou a cada 10 mil quilômetros). As duas primeiras saem por R$ 652 cada, enquanto a de 30.000 km custa R$ 1.576, totalizando R$ 2.880. A assistência pode ser estendida para cinco anos no ato da compra do carro.

Já a periodicidade e preços das revisões do Camaro são determinadas de acordo com o modo e frequência de uso do veículo, pois alguns donos usam o esportivo apenas como carro de passeio enquanto outros aproveitam todo o potencial do muscle car em eventos em pistas fechadas.

CONCLUSÃO
O Mustang vence nos detalhes por ser mais dócil no uso diário e instigante quando provocado, além de oferecer mais tecnologias de segurança e custar R$ 15 mil a menos que o Camaro – diferença que ajuda a pagar o seguro. Mas quem saem vitoriosos mesmo diante de um duelo de ícones são os entusiastas, que agora têm a chance real de acompanhar essa rivalidade histórica de mais perto.

Teste Carsale-Mauá

 
Ford Mustang GT Premium
Chevrolet Camaro SS
0 a 60 km/h2,49 segundos2,34 segundos
0 a 100 km/h4,43 segundos4,59 segundos
0 a 120 km/h5,78 segundos6,09 segundos
0 a 200 km/h13,39 segundos16,23 segundos
Aceleração em 5 segundos81,19 metros/108,22 km/h82,51 metros/104,65 km/h
Aceleração em 400 metros12,21 segundos/192,24 km/h12,72 segundos/179,96 km/h
Aceleração em 1000 metros22,09 segundos/240,21 km/h23,13 segundos/230,41 km/h
Retomada 40 a 100 km/h3,40 segundos3,59 segundos
Retomada 80 a 120 km/h2,69 segundos2,85 segundos
Frenagem 100 a 0 km/h48,8 metros48,4 metros
Consumo cidade6,0 km/l6,3 km/l
Consumo estrada11,8 km/l11,9 km/l

Ficha técnica

 
Ford Mustang GT Premium
Chevrolet Camaro SS
CarroceriaMonobloco em aço, duas portas, quatro lugaresMonobloco em aço, duas portas, quatro lugares
MotorDianteiro, longitudinal, injeção direta e indireta multiponto, duplo comando variável de válvulas na admissão e escape no cabeçote acionado por corrente, a gasolina Dianteiro, longitudinal, injeção direta, duplo comando variável de válvulas na admissão no bloco acionado por corrente, a gasolina
Número de cilindros8 em V8 em V
Número de válvulas32 (quatro por cilindro)16 (duas por cilindro)
Taxa de compressão12,0:111,5:1
Cilindrada5.038 cm³6.162 cm³
Potência 466 cv a 7.000 rpm461 cv a 6.000 rpm
Torque56,7 kgfm a 4.600 rpm62,9 kgfm a 4.400 rpm
TransmissãoAutomática de 10 marchasAutomática de 8 marchas
TraçãoTraseiraTraseira
DireçãoElétricaElétrica
Suspensão dianteiraIndependente McPherson Independente McPherson
Suspensão traseiraIndependente multibraçoIndependente multibraço
Pneus e rodas dianteiros255/40 R19, liga leve 19"245/40 R20, liga leve 20"
Pneus e rodas traseiros275/40 R19, liga leve de 19"275/35 R20, liga leve 20"
Freios dianteirosDiscos ventilados com ABS e EBDDiscos ventilados com ABS e EBD
Freios traseirosDiscos ventilados com ABS e EBDDiscos ventilados com ABS e EBD
Tanque de combustível 60,5 litros72 litros
Volume do porta-malas 382 litros208 litros
Altura1,38 m1,34 m
Comprimento4,78 m4,78 m
Largura1,91 m1,89 m
Entre-eixos 2,72 m2,81 m
Peso em ordem de marcha1.783 kg1.709 kg
Preço básicoR$ 299.990R$ 315.000

Fotos: Renan Rodrigues e Divulgação (internas)

Guilherme Silva: Editor-assistente. Gosta e acompanha o universo automotivo desde que se conhece por gente. É fã de carros compactos e práticos, mas sempre se diverte quando precisa avaliar um utilitário no fora-de-estrada ou acelerar um superesportivo num autódromo.