Image

Planos para o futuro: Volkswagen cogita interromper a produção do Golf no Brasil se o segmento continuar caindo

24

jul
2017

A Volkswagen lançará ainda este ano a linha 2018 do Golf brasileiro com as atualizações estéticas e de equipamentos que estrearam no modelo europeu no fim do ano passado. No entanto, os planos do Golf para o futuro ainda são incertos. Caso as vendas do hatch médio fabricado em São José dos Pinhais (PR) continuem caindo, a marca alemã estudará a possibilidade de interromper a produção. “Vamos ver como fica, mas se continuar assim, com vendas muito baixas, poderemos interromper a fabricação”, revelou David Powels, presidente da Volkswagen do Brasil e América Latina, em entrevista ao site Automotive Business. No entanto, o executivo faz questão de ressaltar que neste momento não há uma decisão tomada nesse sentido.

 

Atualmente, as vendas do segmento de hatches médios mal chegam a 2% do volume total de automóveis zero quilômetro. De acordo com os dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), o Golf foi o segundo modelo mais vendido da categoria no primeiro semestre, com 2.461 unidades (22,91% de participação). A liderança do segmento no período ficou com o Chevrolet Cruze Sport6 (30% do mercado com 3.222 emplacamentos).

O Volkswagen Golf 2018 estreia nos próximos meses com faróis, grade frontal e para-choques levemente retocados. No interior as principais novidades serão a nova central multmídia Discover Pro com tela de 9,2” e comandos por gestos, além do painel de instrumentos totalmente digital com tela TFT de 12,3” nas versões mais caras.Ao contrário do modelo europeu, que ganhou um novo motor 1.5 TSI, o Golf brasileiro manterá o 1.4 TSI devido o grande investimento feito para a sua produção em São Carlos (SP). Já a motorização 1.0 TSI poderá ganhar a oferta de câmbio automático para aposentar a versão equipada com o 1.6 MSI aspirado. O Golf GTI deverá ganhar o motor 2.0 TSI atualizado com 230 cv de potência.

Fotos: Divulgação