A Honda apresentou, na última quarta-feira (20), o Civic de décima geração, que começa a ser vendido no mercado brasileiro no dia 25 de agosto. Durante a apresentação do modelo, a marca destacou que a nova motorização 1.5 turbo a gasolina de 173 cv obteve a nota máxima nos testes de consumo do Programa de Etiquetagem Veicular do Inmetro: A na Comparação Relativa da Categoria e A na Comparação Absoluta Geral.

Para atingir essa classificação, o Civic Touring registrou médias de consumo de 12 km/l na cidade e 14,6 na estrada. Já as emissões de CO2 ficaram em 102 gramas por quilômetro rodado.

Motor 1.5 turbo a gasolina rende 173 cv e 22,4 kgfm de torque

Motor 1.5 turbo a gasolina rende 173 cv de potência e 22,4 kgfm de torque

Já as versões Sport, EX e EXL, equipadas com o motor 2.0 flex aspirado, atingiram números e notas superiores aos da geração anterior graças aos ajustes promovidos pela Honda e à adoção da nova transmissão CVT no lugar da automática de cinco velocidades. Agora o Civic 2.0 é nota A na Comparação Relativa na Categoria e nota B na Comparação Absoluta Geral (o modelo anterior era B e C, respectivamente).

A versão Sport 2.0 com câmbio manual de seis marchas obteve médias de 7,1 km/l na cidade e 9,3 km/l na estrada quando abastecida com etanol. Com gasolina, esses números sobem para 10,2 km/l em trecho urbano e 13,4 km/l em percurso rodoviário. As emissões de CO2 ficaram em 118 g/km.

As variantes 2.0 com transmissão CVT registraram 7,2 km/l na cidade e 8,9 km/l na estrada com etanol e 10,2 km/l e 13,4 km/l, respectivamente, quando abastecidas com gasolina. As emissões de CO2 foram de 116 g/km.

Fotos: Divulgação e reprodução site Inmetro