A Volkswagen lançou a versão GLi do Jetta na Argentina, onde o sedã médio é chamado de Vento. Baseado na configuração Sportline, o modelo importado do México complementa a gama como uma opção de visual esportivo, porém, sem alterações mecânicas.

A motorização do Jetta/Vento GLi é a 2.0 TSI a gasolina, dotada de turbo e injeção direta de combustível, que desenvolve 211 cv de potência e 28,6 kgfm de torque. Além da transmissão automatizada DSG de dupla embreagem, há a opção da caixa manual, também de seis marchas.

De acordo com os dados de fábrica, o sedã acelera de 0 a 100 km/h em 7,4 segundos e atinge a velocidade máxima de 240 km/h.

Entre os principais equipamentos de série, o modelo conta com teto pintado de preto, rodas Queensland de 17 polegadas, pinças de freios pintadas de vermelho, aerofólio traseiro, faróis de xenônio com luzes diurnas de LED, para-choques exclusivos da versão GLi, bancos de couro com aquecimento, seis airbags, controles de estabilidade e tração, alerta de ponto cego, chave presencial, ar-condicionado de duas zonas, ganchos Isofix para a ancoragem de cadeirinhas infantis, central multimídia Composition Media com espelhamento de smartphones, teto solar, entre outros.

Os preços começam em 540.244 pesos argentinos (cerca de R$ 136.700 em conversão direta) para a variante com câmbio manual. Com o acréscimo de GPS, o valor sobe para 548.666 pesos (R$ 139 mil). No caso da configuração com câmbio DSG, o preço inicial é de 571.395 pesos (R$ 145.600) e 579.837 pesos (R$ 146.725) ao adicionar o navegador.

Fotos: Divulgação