11/07/2012 | 17:49
Canal de Análise de Mercado

Juros das montadoras registram queda de 0,1%

Taxa média de juros aplicada pelo mercado estava em 1,77 % ao mês, enquanto a média praticada pelas associadas da Anef foi de 1,40%

Autor: da Redação, com Agência Brasil/Foto: Divulgação
  • Facebook Facebook
  • Twitter Twitter
  • Myspace Myspace
  • Orkut Orkut
  • Bookmarks Bookmarks
Página: Juros das montadoras registram queda de 0,1%
Nome Amigo:
E-mail Amigo:
Para enviar para mais de uma pessoa, separe os e-mail por ponto e vírgula
Seu Nome:
Seu Email:
Comentários:
Foto
As financeiras das montadoras apresentaram uma queda insignificante dos juros praticados no mês de maio. No período, a taxa média de juros aplicada pelo mercado estava em 1,77 % ao mês, enquanto a média praticada pelas associadas da Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras (Anef) foi de 1,40%. A baixa foi de apenas 0,1%.

O saldo total das carteiras de financiamentos de veículos (CDC e Leasing) fechou o mês de maio em R$ 200 bilhões e seguiu a queda iniciada em abril, quando estava em R$ 200,7 bilhões. Comparado com o mesmo período de 2011, o saldo das carteiras apresentou aumento de 3,7%. Já o saldo de crédito para aquisição de veículos por pessoas físicas seguiu, em maio, correspondendo a 4,7% do PIB nacional (estimado em R$ 4.266 trilhões) e representando 29,3% do total do crédito destinado às pessoas físicas no Brasil.



De acordo com a Anef, as medidas anunciadas pelo governo no dia 21 de maio deste ano não representaram grande variação no saldo referente ao período por ter influenciado em poucos dias úteis de vendas no período. A liberação de crédito durante o mês foi de R$ 7.626 milhões, o que representou um aumento de 13% no período de 30 dias e uma queda de 13,3% sobre o montante de crédito liberado em maio de 2011 (R$ 8.797 milhões) para aquisição de veículos financiados (CDC).

Vale o registro que os Planos de Financiamentos seguiram sendo disponibilizados com prazo máximo de 60 meses, mas os planos médios ficaram em 40 meses em maio. Em abril, a média dos financiamentos era de 41 meses e em maio de 2011, de 44 meses.

Inadimplência

As dívidas em atraso no país cresceram 19,1%, no primeiro semestre deste ano, comparadas às de igual período do ano passado. Considerando apenas o mês de junho, a inadimplência foi 15,4% maior do que em igual período de 2011. Os dados da pesquisa Indicador Serasa Experian de Inadimplência do Consumidor apontam, porém, uma leve queda de 0,5% na comparação com maio.



“A tendência é que haja uma diminuição lenta no ritmo de alta, mas ainda deveremos fechar o ano com inadimplência elevada”, prevê o economista da Serasa Experian Carlos Henrique de Almeida. Ele observou que, embora tenha sido menor do que o registrado no primeiro semestre de 2011 (21,6%), o índice continua alto. De acordo com Almeida, há um esgotamento da capacidade de compra que pode prejudicar o crescimento econômico.

Para a Anef, apesar de considerar os números expressivos, a inadimplência no financiamento de veículos segue abaixo do índice de atraso do total de empréstimos para pessoas físicas, que é de 8%, e deve começar a estabilizar nos próximos meses, como reflexo das medidas governamentais de incentivo ao setor automotivo que atraiu clientes com uma renda maior.

“Vale sempre lembrar que caso o cliente perceba, mesmo antes de ficar inadimplente, que terá dificuldades para efetuar seus pagamentos, esta pessoa deve procurar a instituição financeira e procurar a melhor negociação para evitar a situação de inadimplência. Da mesma forma, se já houver parcelas em atraso, procure a financiadora e verifique a melhor forma de ajustar e retomar o fluxo de pagamento das parcelas”, ressalta Décio Carbonari, presidente da associação.
Publicidade
Publicidade
Central de Atendimento Carsale - (11) 3019 2900
Classificados
Carsale - Compra Coletiva
Blog Carsale
Rua Alcides de Queiroz , 401 - Bairro Casa Branca - CEP: 09015-550 / Santo André -SP
Copyright 2000-2014 Carsale.com.br - Todos os direitos reservados