21/05/2012 | 22:58
Canal de Análise de Mercado

Governo anuncia a redução de IPI para carros

Para carros 1.0 o imposto cai de 7% para zero. Medida vai vigorar até 31 de agosto

Autor: Da Redação/Foto: Divulgação
  • Facebook Facebook
  • Twitter Twitter
  • Myspace Myspace
  • Orkut Orkut
  • Bookmarks Bookmarks
Página: Governo anuncia a redução de IPI para carros
Nome Amigo:
E-mail Amigo:
Para enviar para mais de uma pessoa, separe os e-mail por ponto e vírgula
Seu Nome:
Seu Email:
Comentários:
Foto
Carsale - O ministro da Fazenda, Guido Mantega, nesta segunda-feira (22) uma série de medidas para incentivar a indústria automobilística. O Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) que incide sobre automóveis e utilitários vai ser reduzido, assim como o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) para crédito a pessoas físicas.

No caso do IPI, para carros de até 1.000 cilindradas, a alíquota cai de 7% para zero. Para automóveis com motorização entre 1.000 e 2.000 cilindradas, o imposto cai de 11% para 5,5%. No caso dos utilitários, a redução é de 4% para 1%. Essas alíquotas valem para os automóveis bicombustível, fabricados no Brasil e no Mercosul, incluídos no Regime Automotivo.

A redução das alíquotas vai valer até o fim de agosto. Até lá, a renúncia fiscal provocada pela redução do IPI deve ultrapassar R$ 1 bilhão, segundo estimativa do governo. Mantega também anunciou a queda do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) do crédito para pessoa física de 2,5% para 1,5%. A redução não tem prazo para acabar. Mantega estima que o governo deixará de arrecadar R$ 900 milhões nos próximos três meses com a medida.

O ministro informou que a indústria automobilística também vai oferecer uma contrapartida. As montadoras se comprometeram a dar descontos de 2,5% sobre os preços de tabela dos carros populares, com até 1.000 cilindradas. Para automóveis entre 1.000 e 2.000 cilindradas, o desconto será 1,5%. Os utilitários, por sua vez, serão vendidos com desconto de 1%. As indústrias também assumiram o compromisso de não demitir empregados.

Inadimplência não aumentará

As medidas de estímulo ao crédito e à compra de veículos não provocarão o aumento da inadimplência nem da inflação, disse o ministro da Fazenda, Guido Mantega. Segundo ele, a criação de empregos e a redução de juros farão com que o aumento do investimento seja acompanhado da expansão do consumo, mesmo que em níveis menores que o observado em 2010.

O ministro também negou que uma eventual explosão no consumo provocada pelo destravamento do crédito e pelas reduções de impostos pressione a inflação. “Estamos reduzindo o custo tributário, que se reflete em preços menores. Isso é deflação, não inflação”, ressaltou. Ele acrescentou que, diferentemente de 2010 e 2011, o Brasil não está sofrendo com o encarecimento das commodities (bens agrícolas e primários com cotação internacional) e descartou o risco de aquecimento excessivo da economia.

Com informações da Agência Brasil.
Publicidade
Publicidade
Central de Atendimento Carsale - (11) 3274 5900
Classificados
Carsale - Compra Coletiva
Blog Carsale
Av do Estado, 5200, CEP: 01516-000, São Paulo - SP --- Copyright 2000-2013 Carsale.com.br - Todos os direitos reservados