01/06/2012 | 11:30
Canal de Lançamentos

Peugeot 508: requinte à francesa por R$ 119.990

Sedã grande é o segundo lançamento de um movimentado ano para a marca

Autor: Larissa Florêncio/Foto: Divulgação
  • Facebook Facebook
  • Twitter Twitter
  • Myspace Myspace
  • Orkut Orkut
  • Bookmarks Bookmarks
Página: Peugeot 508: requinte à francesa por R$ 119.990
Nome Amigo:
E-mail Amigo:
Para enviar para mais de uma pessoa, separe os e-mail por ponto e vírgula
Seu Nome:
Seu Email:
Comentários:
Foto
Carsale, de Campos do Jordão (SP) - Diferentemente do pacato ritmo de 2011, quando teve apenas dois lançamentos no mercado nacional (o sedã 408 e o cupê esportivo RCZ), a Peugeot chega, literalmente, à metade de 2012 já com a segunda estreia, o sedã 508 - antes veio o hatch 308. A novidade, produzida na França, desembarca no País em versão única, tendo como atrativo contra os principais rivais Hyundai Azera, Kia Cadenza, Volkswagen Passat e Ford Fusion, uma farta lista de equipamentos de série. O preço a ser pago para levar para casa a máxima do requinte e elegância à francesa é de R$ 119.990.

E tem mais: durante a apresentação do sedã, a Peugeot fez questão de ressaltar que há mais três novidades por vir. Ainda neste mês de junho será a vez do conversível 308 CC fazer a sua estreia. No final do ano, a Peugeot aproveitará o Salão do Automóvel de São Paulo para lançar a versão turbo do 308 e apresentar o compacto 208, que será produzido em Porto Real (RJ) e comercializado por aqui no início de 2013.



Classe executiva

Pesquisas da Peugeot apontam que o público alvo do sedã 508 é composto por uma maioria de homens (85%), casados (82%) e com filhos (81%). Além disso,  podemos acrescentar ao perfil o adjetivo "endinheirado", já que o estudo revelou ainda que o salário dessas pessoas ultrapassa os R$ 25.000 mensais.

Então para dar conta de agradar o exigente gosto dos clientes abastados, a marca francesa não economizou em tecnologias e mimos. De série, o sedã conta com bancos revestidos em couro, assentos dianteiros com regulagem elétrica, head up display, sensores de estacionamento com medidor de vaga (park assist), ar condicionado de quatro zonas, botão start/stop de partida, freio de estacionamento elétrico, assistência em aclives (hill assist), direção eletro- hidráulica, e sistema de interatividade associado a uma tela central de sete polegadas, só para citar alguns itens.



Segurança também é palavra de ordem no 508, que traz ainda seis airbags, controle dinâmico de estabilidade, assistência a frenagem de urgência, distribuidor eletrônico de força de frenagem e controle de tração. Para completar a trinca que bem define o sedã - imagem, requinte e desempenho -, o motor escolhido foi o conhecido e bem sucedido 1.6  litro THP (Turbo High Pressure) de 16V e 165 cv de potência, já utilizado no crossover 3008, cupê RCZ e sedã 408 THP. A transmissão ligada ao bloco é automática de seis velocidades, que permite trocas manuais pela alavanca de câmbio  ou por borboletas atrás do volante.

Para continuar chamando a atenção dos potenciais consumidores, a marca oferece as três primeiras revisões (10, 20 e 30 mil km) com preço fixo, somando R$ 980. A expectativa da Peugeot é de trazer ao País até o final de 2012 cerca de 200 unidades do sedã - uma média de 30 por mês.

Primeiras impressões

Não há o que discutir: o 508 tem o visual mais arrojado entre os sedãs da Peugeot. Sem deixar de lado a identidade visual da marca, o modelo consegue ter um DNA próprio, visto principalmente no inovador desenho da traseira. As luzes circulares de leds nos faróis dianteiros e as da traseira que fazem alusão a garras de um leão, dão ao carro um toque especial. Por dentro, os caprichos continuam. Todos os acabamentos são feitos em material de boa qualidade. Se não fosse o logo do leão ao centro do volante, poderia arriscar dizer que estava a bordo de um sedã alemão. Além do requinte nos materiais e diversos recursos tecnológicos espalhados pela cabine, o console que fica entre os bancos dianteiros, possui comandos e botão giratório parecido com os vistos em modelos da Audi e Mercedes.

E se a aparência é de alemão, o comportamento também está quase lá. O 508 deixou boas impressões ao longo do primeiro test-drive. O motor já conhecido não fez feio e, ao contrário, mostrou vigor na hora de acelerar fundo nas retas da estrada e em momentos de ultrapassagem. O que garante esse comportamento "esperto" é o bom torque de 24,5 kgfm disponível em baixa rotação, a 1.400 giros. Só para transmitir a ideia de como o 508 vai bem, saibam que ele utiliza o mesmo motor do sedã 408, só que o novato pesa menos - embora seja maior em comprimento, largura e entreeixos.

Durante todo o trajeto a suspensão se mostrou "amiga" dos ocupantes, não causando desconforto. A transmissão de seis marchas possui três modos de utilização, sendo que o condutor pode deixá-la no automático ou usá-la no manual, com trocas na alavanca ou por meio das borboletas atrás do volante. Vale  frisar que as hastes são fixas. Na viagem de ida e volta para Campos do Jordão o computador de bordo marcou uma média de 9,0 km/l. Na teoria, o 508 tem tudo para fazer sucesso: motor eficiente, lista de equipamentos de série recheada e preço competitivo. Na prática, teremos que esperar para ver se os consumidores desse segmento abrirão mão da tradição dos alemães, coreanos e norte-americos e darão um voto de confiança ao recém-chegado francês.






A jornalista viajou a convite da Peugeot.
Publicidade
Publicidade
Central de Atendimento Carsale - (11) 3274 5900
Classificados
Carsale - Compra Coletiva
Blog Carsale
Av do Estado, 5200, CEP: 01516-000, São Paulo - SP --- Copyright 2000-2013 Carsale.com.br - Todos os direitos reservados