12/05/2012 | 11:06
Canal de Comparativo / Teste

Tiguan 2012 enfrenta 1.200 km de aventuras

Levamos o utilitário alemão para provar diversos tipos de terrenos e encarar uma maratona de provas na pista de testes

Autor: Larissa Florêncio/Foto: Larissa Florêncio
  • Facebook Facebook
  • Twitter Twitter
  • Myspace Myspace
  • Orkut Orkut
  • Bookmarks Bookmarks
Página: Tiguan 2012 enfrenta 1.200 km de aventuras
Nome Amigo:
E-mail Amigo:
Para enviar para mais de uma pessoa, separe os e-mail por ponto e vírgula
Seu Nome:
Seu Email:
Comentários:
Carsale - Se por definição um utilitário esportivo é um veículo com capacidade para trafegar em diversos tipos de terrenos, então, nada melhor para o teste do Volkswagen Tiguan 2012 que enfrentar uma estrada e levá-lo para provar os mais variados pisos pelo caminho. De rodovias asfaltadas, com curvas sinuosas e divertidíssimas, trechos de subidas e descidas na serra, trilha de nível intermediário com uma fartura de obstáculos e até mesmo umas voltas no caótico trânsito da cidade de São Paulo, rodamos mais de 1.200 quilômetros com o modelo alemão. Além disso, o carro também encarou a tradicional maratona de provas na pista de testes, realizada pelos engenheiros do Instituto Mauá de Tecnologia (IMT).

Por R$ 115.650 o Tiguan já pode ser levado para a garagem de casa. Equipado com o conhecido motor 2.0 turbo, de 200 cavalos, e a transmissão automática de seis velocidades, o modelo conta ainda com seis airbags, controles de tração (ASR) e estabilidade (ESP), ABS , freio de estacionamento eletrônico e tecnologia para reconhecimento de cansaço, o tão comentado “sensor de fadiga” – que felizmente, devido à motorista não ter demonstrado falta de atenção ao volante, não foi testado.



Nessa configuração padrão, já dá para dizer que ele agrada, mas o melhor da linha 2012 está mesmo na tecnológica e recheada lista de opcionais. O exemplar avaliado oferece a relação completa de itens, a começar pelos confortáveis bancos de couro e assentos dianteiros aquecidos. Para tornar as horas a bordo mais agradáveis, contamos também com o amplo teto solar panorâmico. Outro item de grande valia na estrada é o piloto automático, juntamente com os práticos comandos no volante. Já os faróis de xenônio mostram-se poderosíssimos à noite e as luzes diurnas em leds deixam o utilitário, indiscutivelmente, mais charmoso e fácil de ser visualizado à distância – seja à luz do sol ou da lua.

Para dar partida, nada de esforço: basta pressionar o botão start-stop, sem precisar gastar tempo procurando a chave perdida no fundo da bolsa – cena irritante e que faz parte do dia-a-dia das mulheres. E ao centro do painel central está localizada a telinha da diversão a bordo. Com ela é possível controlar o seu iPod ou dispositivo USB, de maneira fácil, visualizar emissoras de rádio, acessar o funcional sistema de navegação e informações do telefone, além de ver as imagens da câmera de ré. O completo carro avaliado possibilitou ainda testarmos a nova geração do sistema de auxílio de estacionamento da Volkswagen, o Park Assist II. A novidade é que a partir de agora ele ajuda o motorista não apenas a estacionar o veículo nas vagas paralelas com a guia, como também nas de 90 graus, igual as dos supermercados.

Gostou da fartura de equipamentos? Se sim, saiba que para deixar o Tiguan totalmente equipado e incluir pintura metálica ou perolizada, é preciso colocar a mão no bolso. Todos os itens juntos somam cerca de R$ 37.350, o que eleva o preço final para R$ 153 mil



Cidade, estrada, praia, trilha, e pista

Nosso convívio com o “baby SUV” da Volks foi bastante amigável, ainda mais porque não precisamos fazer muitas visitas ao posto de gasolina. A média de consumo, levando em conta que na maior parte do tempo rodamos na estrada, foi de 10,2 km/l. Quanto à dirigibilidade nas rodovias asfaltadas, duas características do modelo vieram à tona: conforto e estabilidade. A suspensão mostrou que está bem acertada, não causando chacoalhões aos ocupantes, nem deixando passar solavancos. E para quem pensa que um carro altinho não pode mandar bem na hora de encarar as curvas, o VW em questão quebra o paradigma e mostra um pouquinho do seu lado “sedã de ser”. Em trechos sinuosos, ele foi provando que é possível manter a linha, graças ao sistema de controle de estabilidade. Claro, que se você for com muita sede, ele acaba saindo de traseira, afinal, seu lado utilitário prevalece em relação ao esportivo. E por falar em esportividade, que tal tornar a condução mais ágil? Para isso basta trocar as marchas utilizando as duas hastes atrás do volante.

Para testar verdadeiramente o lado fora-de-estrada do Tiguan, decidimos propor um desafio a ele: atravessar a estrada que liga Paraty, no Rio de Janeiro à Cunha, no interior de São Paulo – trajeto para os aventureiros não só de aparência. No início, o trecho com um asfalto razoável não dá a mínima ideia do que iríamos encontrar pela frente: terra, lama, buracos e uma boa quantidade de obstáculos. E para a minha surpresa e de quem viajava comigo, o sistema de tração integral (4 Motion) deu conta do recado.O motor turbo mostrou vigor e provou que com o torque máximo de 28,5 kgfm, há força de sobra. Mesmo quando o pressentimento era de que ele poderia atolar, passávamos sem dificuldades. E mais: o balanço ao encarar na buraqueira foi menos intenso do que esperávamos.



O desafio final para o Tiguan foi o teste na pista, feito pela equipe do IMT. Na prova de aceleração, o modelo cravou 8,99 segundos para fazer o ponteiro do velocímetro chegar aos 100 km/h – marca acima de muitos sedãs por aí. O consumo no trajeto urbano medido pelo IMT foi de 7,9 km/l, enquanto na estrada atingiu 13,4 km/l.

Veredicto

Após alguns dias testando o  Tiguan, prestei atenção nas opiniões de pessoas que nunca tinham andado no modelo anteriormente e que tiveram a oportunidade de experimentá-lo.  Conclui que o somente pelo visual ele não chega a impressionar. Claro, que com a reestilização da linha 2012, ele ficou mais moderno e alinhado com os outros carros da marca, mas a primeira impressão que ele causa é inferior em relação ao que é capaz de fazer. Isso quer dizer que todas as pessoas que tiveram a chance de conhecer o Tiguan mais intimamente (eu me incluo nessa) ficaram surpresas com o conforto, tecnologias disponíveis e desempenho do jipinho. Diferente de veículos que se tornam “celebridades” às custas de um visual diferente, no caso do Tiguan a discrição pode até causar efeito contrário.






Confira a galeria de fotos de todo o teste abaixo.


 
 
Avaliação Carsale
Posição de Dirigir
Acabamento
Segurança
Estilo
Consumo
Custo/Beneficio
Itens de série
Espaço Interno
Desempenho
Ergonomia
Conjunto mecânico
Conforto
Avaliação Carsale
4
Publicidade
Veja abaixo a galeria de fotos:
 
Untitled Document
Ficha Técnica
Tiguan 2.0 Turbo 16V
Motor
Dianteiro, transversal, 4 cilindros, gasolina
Cilindrada (Cm³)
1984
Potência (Cv)
200 a 5100 rpm
Torque (Kgfm)
28,5 a 1800
Câmbio
automático de seis velocidades
Comprimento (m)
4,42
Largura (m)
1,80
Altura (m)
1,70
Entre-Eixo (m)
2,60
Peso (Kg)
1622
Porta-Mala (l)
505
Freios
Discos ventilados na dianteira e discos na traseira
Tanque (l)
63,5
Preço (R$)
A partir de R$ 115.650
Publicidade
Veja Também:
Av do Estado, 5200, CEP: 01516-000, São Paulo - SP --- Copyright 2000-2013 Carsale.com.br - Todos os direitos reservados