19/09/2011 | 17:52
Canal de Comparativo / Teste

Bravo T-Jet vai para pista de testes e surpreeende

Versão esportiva do hatch

Autor: Carlos Guimarães/Foto: Leonardo Faria
  • Facebook Facebook
  • Twitter Twitter
  • Myspace Myspace
  • Orkut Orkut
  • Bookmarks Bookmarks
Página: Bravo T-Jet vai para pista de testes e surpreeende
Nome Amigo:
E-mail Amigo:
Para enviar para mais de uma pessoa, separe os e-mail por ponto e vírgula
Seu Nome:
Seu Email:
Comentários:
Carsale - O Bravo ainda está longe de ser um sucesso de vendas. Conforme o balanço da Fenabrave (Federação Nacional dos Distribuidores de veículos),o hatch da Fiat ocupa o 7º lugar no segmento, atrás do defasado Golf e um pouco na frente do argentino Citroën C4. Lançado no Brasil com atraso de quase três anos em relação ao mercado europeu, o hatch da marca italiana deverá ser substituído por um pequeno crossover no Velho Continente. Por aqui, o carro chegou no final do ano passado com motor 1.8 aspirado e, apenas em meados de junho, na versão topo de linha T-Jet (R$ 68.950), equipada com motor 1.4 turbo de 152 cavalos. Já havia avaliado o Bravo E.Torq e confesso que não esperava muita diferença em relação ao T-Jet. Mas me surpreendi.

A combinação do estilo arrojado com o acerto mais esportivo da suspensão, somado ainda ao motor turbinado e à função overboost (aumenta o torque e torna a direção mais firme), formam um casamento perfeito. E não pense que, por causa do sobrenome esportivo, o Bravo T-Jet agrada apenas pelo desempenho. Consegue unir o útil ao agradável: ser ágil e gastar pouco combustível, o que foi constatado não apenas no dia a dia, mas também pelos números fornecidos pelo Instituto Mauá de Tecnologia. O Bravo encontrou sua verdadeira identidade nessa versão T-Jet. A visibilidade através do vidro traseiro não é das melhores e o espaço interno é apertado? Sim, mas quem se importa para quem compra uma versão esportiva?



Para quem gosta de dirigir, o carro acaba se encaixando em um daqueles casos em que algumas vezes vale a pena fazer o caminho mais longo apenas para desfrutar do bom acerto do conjunto. Agora, os ponteiros do contagiros repousando na vertical, como nos modelos da Alfa Romeo, passam a fazer sentido. Se colocassem a marca do “cuore sportivo” no lugar do emblema da Fiat, não seria nenhuma heresia. Acelere e o carro responderá prontamente logo depois dos 2.250 rpm, quando os 21,1 kgfm de torque máximo aparecem por completo. É força suficiente para fazer ultrapassagens com boa segurança, sem sustos.

Também dá para ter agilidade no trânsito pesado, quando é preciso tomar decisões rápidas. Para extrair um rendimento ainda melhor, basta acionar o “overboost”, quando o motor passa a ter 23 kgfm e a direção fica mais rígida, transmitindo mais segurança nas manobras. Conforme o IMT, sem esse fôlego extra, o Bravo T-Jet vai de 0 a 100 km/h em apenas 8,96 segundos, tempo comparável ao do antecessor Stilo Abarth 2.4. E para a retomada de 60 km/h a 120 km/h, gasta-se 10,6 segundos, menos que num Mini Cooper (11,5s ). São números animadores e que confirmam a vocação esportiva do T-Jet, equipado de série com controle eletrônico de estabilidade (ESP), caso raro entre modelos nacionais do segmento. É um recurso a mais e importante para garantir mais segurança, embora funcione bem o conjunto de suspensão e as rodas de aro 17 montadas em pneus de perfil baixo 215/45R. Ao contrário das demais versões, o T-Jet inclina pouco nas curvas e a direção é mais comunicativa quando o “overboost” está acionado.

O que também ajuda é o revestimento de couro do volante multifuncional, com os principais comandos do sistema de som. Como é desejável numa versão esportiva, o câmbio é manual, com relações de marchas bem escalonadas e sem o desconforto de ter embreagem pesada. Os engates são precisos na maioria das vezes. Apenas o curso da alavanca poderia ser um pouco mais curto. Na hora de pisar no freio, o Bravo esportivo também não desaponta. Ainda conforme o IMT, o carro para completamente em 35,1 metros, vindo a 80 km/h, marca que fica um pouco atrás de um bem mais leve Mini Cooper S (34,3 metros). Ok, o Fiat não é um Maserati nem um Alfa de verdade, mas o ronco que sai pelas duas saídas de escape cromadas não chega a fazer feio.



O que compensa essa fala mais mansa é a economia de combustível. De acordo com o IMT, o T-Jet faz 10,8 km/l de gasolina na cidade e animadores 16,1 km/l na estrada, marcas para deixar muito popular 1.0 com inveja, não? Dê uma olhada na lista de equipamentos de série e vai ficar difícil de acreditar que o Bravo T-Jet é um modelo nacional. Entre outros itens, vem com “hill holder” (segura o carro em aclives com o pedal da embreagem acionado e a primeira marca engatada), duplo air bag, ABS, sensores que ajudam nas manobras e ar-condicionado digital com regulagem de meio em meio grau.

Além disso, o painel tem acabamento que imita fibra de carbono e são vermelhas as costuras da coifa da alavanca de câmbio e do volante. Entre os opcionais, porém, o mais recomendável é o “safety pack”, que inclui airbags lateraisde cortina e para os joelhos, além do sistema nos encostos dos bancos dianteiros que evita lesões na coluna cervical. O sistema de som com GPS continua complicado e pouco prático de ser usado e a maioria dos outros itens pagos à parte, além de caros, não fazem muita falta, como teto-solar (R$ 4.734), monitoramento da pressão dos pneus (R$ 880) e os sensores no para-choque dianteiro (R$ 688).  

Veredicto


Sem inclusão de opcionais, o Bravo T-Jet se torna a opção mais interessante da linha pela combinação perfeita do estilo arrojado com o conjunto bem acertado, sem esquecer de uma pitada esportiva. De quebra, o carro consegue ser econômico e seguro, oferecendo, inclusive, controle eletrônico de estabilidade (ESP) de série, raro entre nacionais. Para quem não precisa de muito espaço e gosta de dirigir, a nova versão do hatch é uma boa pedida.

 
Avaliação Carsale
Fiat Bravo T-Jet
Posição de Dirigir
Acabamento
Segurança
Estilo
Consumo
Custo/Beneficio
Itens de série
Espaço Interno
Desempenho
Ergonomia
Conjunto mecânico
Conforto
Avaliação Carsale
4,42
Publicidade
Veja abaixo a galeria de fotos:
 
Untitled Document
Ficha Técnica
Btavo T-Jet
Motor
Dianteiro, transversal, quatro cilindros em linha, 16 válvulas, turbo
Cilindrada (Cm³)
1.368
Potência (Cv)
152 a 5.500 rpm
Torque (Kgfm)
21,1 a 2.250 rpm (23 a 3.000 rpm com overboost)
Câmbio
Manual, de seis marchas
Comprimento (m)
4,336
Largura (m)
1,792
Altura (m)
1,488
Entre-Eixo (m)
2,602
Peso (Kg)
1.370
Porta-Mala (l)
400
Suspensão
Independente, do tipo McPherson no eixo dianteiro e semi-independente, com eixo de torção no traseiro
Freios
A disco nas quatro rodas, como ABS
Tanque (l)
58 litros
Preço (R$)
a partir de R$ 68.950
Publicidade
Veja Também:
Av do Estado, 5200, CEP: 01516-000, São Paulo - SP --- Copyright 2000-2013 Carsale.com.br - Todos os direitos reservados