24/08/2011 | 11:13
Canal de Comparativo / Teste

Captiva Ecotec muda e enfrenta CR-V na pista

Utilitário esportivo da GM recebe novidades no conjunto mecânico

Autor: por Carlos Guimarães/
  • Facebook Facebook
  • Twitter Twitter
  • Myspace Myspace
  • Orkut Orkut
  • Bookmarks Bookmarks
Página: Captiva Ecotec muda e enfrenta CR-V na pista
Nome Amigo:
E-mail Amigo:
Para enviar para mais de uma pessoa, separe os e-mail por ponto e vírgula
Seu Nome:
Seu Email:
Comentários:
Carsale - Eles são grandes e pesados, mas queridinhos das mamães que buscam conforto próprio e para seus filhos. E podem ser vistos enfileirados nas portas dos colégios mais bem contados do País. Sedentos por combustível e largos, não cabem em qualquer vaga. Sim, estamos falando dos utilitários esportivos, espécie que aos poucos está sendo substituída pelos mais agradáveis crossovers.

Também conhecidos como SUVs, têm entre os destaques os modelos Honda CR-V (R$ 85.700) e GM Captiva (R$ 90.299). O primeiro está atrás no ranking de vendas apenas de Tucson e Pajero. E o outro, recebeu recentemente novidades, como motor com injeção direta e freio de estacionamento elétrico. Tanto o Honda quanto o GM são importados do México e se encontraram na pista de testes para uma briga de gigantes.



Antes de levantar poeira, vamos dar uma olhada em outra questão que confirma a mania de grandeza dessa dupla: o preço. No caso CR-V LX, fica a partir de R$ 85.700 e o Captiva Ecotec não sai por menos de R$ 90.299. Pelo valor cobrado pelo Honda, o cliente leva apenas o essencial. Não há luxos como bancos de couro com regulagem elétrica, câmera que ajuda a estacionar, entre outros itens do gênero. No Captiva, paga-se em torno de R$ 5 mil a mais, porém, leva-se um carro mais bem equipado.

Apenas para citar os itens principais, o GM já vem com controle eletrônico de estabilidade (ESP), airbags laterais e de cortina, sistema de fixação de cadeiras infantis do tipo Isofix, volante revestido de couro com comandos do som, câmbio automático sequencial de seis marchas, entre outros. Para ter parte de alguns desses equipamentos no Honda, seria preciso optar pela versão topo de linha EX-L, que custa salgados R$ 99.880. Portanto, no cômputo geral, a relação custo-benefício do Chevrolet acaba sendo melhor.

Agora sim, vamos ao embate propriamente dito. Pela diferença de potência entre os dois, o Captiva poderia ter ido melhor. Ficou apenas um pouco na frente do rival nas provas de desempenho, pelas medições do Instituto Mauá de Tecnologia. Emparelhando os dois para ver qual consegue acelerar mais rápido de 0 a 100 km/h, o GM crava 11,7s ante 12,2 s do Honda. Pudera, o Captiva fala mais alto com seu motor 2.4 de 185 cavalos, com mais fôlego que o 2.0 de 150 cv do CR-V.  A relação peso-potência também é mais favorável ao GM (9,1 kg/cv ante 10,3 kg/cv). Nas retomadas, aproveitando a vantagem da força maior cilindrada, o Captiva também superou o rival na maior parte das medições. De 40 a 120 km/h, o GM fez em 13,8 segundos, ante 15 s do Honda.

Pise fundo no acelerador do Captiva e terá um ronco mais encorpado, embora não combine com a simples saída de escape sem nenhum acabamento.  Mas pode dirigir um pouco mais animado porque, ao contrário do CR-V, o controle de estabilidade (ESP) do Chevrolet  ajuda a corrigir eventuais erros de cálculo. Aliás, é bom ter cautela ao volante de qualquer um desses dois. Altos e pesados, saem de frente ou de traseira com certa facilidade. Bom mesmo é engolir os buracos pelo caminho, mérito da boa altura do solo, das suspensões reforçadas e dos enormes pneus de aro 17 (225/60R no CR-V e 235/60R no Captiva).

Dirigindo o CR-V, o principal destaque é o silêncio a bordo e a visibilidade. No Captiva, a maior sensação de segurança e a agilidade. Em ambos, há um bom espaço entre os bancos porque não existe a tradicional alavanca do freio de estacionamento.  No GM, ela foi substituída por um simples botão que aciona um sistema elétrico, mais moderno, eficiente e mais fácil de ser usado no dia a dia que o simples “pedalzinho” do Honda, travado e solto depois de pressionado.



O que também incomoda no CR-V é o sistema de som, que desvia a atenção do trânsito para mudar de estação de rádio, ou aumentar o volume, o que pode ser feito pelos botões no volante do Captiva. Nos dois, porém,  não existe entrada auxiliar USB, apenas para iPod. Pelo preço que custam, também poderiam ter retrovisor interno eletrocrômico no lugar do simples comando dia/noite, igual ao dos modelos populares.

O que não dá para reclamar dessa dupla é do espaço interno, tanto para os ocupantes quanto para suas respectivas bagagens. No banco traseiro vão três adultos, sem nenhum aperto. Até com duas cadeiras infantis instaladas, a babá (ou a avó)  pode viajar com conforto. No porta-malas, vão 524 litros no Honda e generosos 821 litros no GM, segundo a fabricante. Em compensação, ambos são carros pesados (1.555 kg no CR-V e 1.680 kg no Captiva) e que (principalmente o Chevrolet, mesmo com injeção direta)  não fazem cerimônia em consumir gasolina. Conforme os números do IMT, o Honda faz razoáveis 9 km/l na cidade e 13 km/l na estrada, ante 6,1 km/l e 12,9 km/l do GM. Pelo menos, o Captiva tem um tanque grande, de 73 litros, o que garante mais autonomia que o de 58 litros do CR-V.

Veredicto

O Honda CR-V é mais em conta, mas fica devendo mais equipamentos pelo o que custa. Além disso, sua nova geração chega no ano que vem, com uma série de mudanças. Apesar de silencioso e confortável, o modelo da marca japonesa fica atrás do GM, oferecido por algo em torno de R$ 5 mil mais caro, porém melhor equipado. Num segmento em que os clientes geralmente têm bom poder aquisitivo e buscam o máximo de conforto, o Captiva acaba sendo melhor que o rival da marca japonesa. Mesmo porque, o GM também tem um conjunto mais moderno, pelo menos até a chegada do novo CR-V. 

 
Avaliação Carsale
Chevrolet Captiva Ecotec 2.4
Honda CR-V LX 2.0
Posição de Dirigir
Acabamento
Segurança
Estilo
Consumo
Custo/Beneficio
Itens de série
Espaço Interno
Desempenho
Ergonomia
Conjunto mecânico
Conforto
Avaliação Carsale
3,83
3,33
Publicidade
Veja abaixo a galeria de fotos:
 
Untitled Document
Ficha Técnica
Captiva Ecotec 2.4
CR-V LX 2.0 VTEC
Motor
Dianteiro, transversal, quatro cilindros, 16 válvulas, gasolina (injeção direta)
Dianteiro, transversal, quatro clindros, gasolina
Cilindrada (Cm³)
2.384
1.975
Potência (Cv)
184 a 6.700 rpm
150 a 6.200 rpm
Torque (Kgfm)
23,3 a 4.900 rpm
19,4 a 4.200 rpm
Câmbio
Automático sequencial de seis marchas, tração dianteira
Automático, de cinco marchas, tração dianteira
Comprimento (m)
4,576
4,575
Largura (m)
1,850
1,820
Altura (m)
1,704
1,680
Entre-Eixo (m)
2,707
2,620
Peso (Kg)
1.680
1.544
Porta-Mala (l)
821
524
Suspensão
Independente, do tipo McPherson, com barra de torção
Independente, do tipo McPherson com Doble Wishbone na traseira
Freios
A disco ventilado, com ABS
A disco na dianteira e tambor na traseira, com ABS
Tanque (l)
73
58
Preço (R$)
a partir de R$ 90.299
a partir de R$ 85.700
Publicidade
Veja Também:
Rua Alcides de Queiroz , 401 - Bairro Casa Branca - CEP: 09015-550 / Santo André -SP
Copyright 2000-2014 Carsale.com.br - Todos os direitos reservados