Fiat Cronos Precision 1.8 AT6 desafia Toyota Yaris XLS 1.5 CVT na faixa dos R$ 80 mil

Fiat Cronos e Toyota Yaris fazem parte da nova leva de sedãs intermediários (posicionados entre os compactos e médios) que estreou recentemente no mercado brasileiro, por isso confrontamos as versões topo de linha de ambos para ver qual deles tem mais condições de incomodar o atual líder, o Volkswagen Virtus. Com preço inicial de R$ 79.990, o Yaris XLS 1.5 CVT custa praticamente o mesmo que o Cronos Precision 1.8 automático (a partir de R$ 69.990) com todos os opcionais. Confira abaixo o que cada um oferece.

Motorizações
As semelhanças não estão apenas na tabela de preços e equipamentos, ambos são produtos novos, mas com certa idade. A primeira evidência disso está nas suas respectivas plataformas. O Cronos herdou uma variante aprimorada da plataforma do extinto Punto (lançado no Brasil em 2008). Já o Yaris é baseado na arquitetura do Etios, que estreou ao Brasil em 2012. Além disso, os sedãs levam sob capô motores competentes, porém, longe de serem considerados as referências do segmento.

O Yaris é movido pelo mesmo 1.5 de 16 válvulas do Etios, que rende 110/105 cv de potência a 5.600 rpm e 14,9/14,3 kgfm de torque a 4.000 rpm (etanol/gasolina). Nesta versão, o Toyota é equipado com uma transmissão automática de variação contínua (CVT) que simula sete marchas.

Já o Cronos Precision usa o já antigo E-torQ 1.8 16V de 139/135 cv a 5.750 rpm e 19,3/18,8 kgfm a 3.750 rpm (etanol/gasolina), combinado a uma caixa automática com conversor de torque de seis marchas.

Equipamentos e opcionais
Ambos são equipados com direção elétrica, ar-condicionado (digital de série no Yaris), vidros, travas e retrovisores elétricos com setas integradas, central multimídia com tela sensível ao toque de sete polegadas (somente o Cronos tem compatibilidade com smartphones por meio dos sistemas Android Auto e Apple CarPlay), volante multifuncional, lanternas em LED, sistema Start&Stop, controle de velocidade de cruzeiro, faróis de neblina e faróis com luz de posição em LED. As rodas de liga leve são de 15 polegadas no Toyota e 16″ no Fiat.

Na lista de segurança, eles possuem controles de estabilidade e tração, assistência de partida em rampa, dois pontos de ancoragem Isofix e Top Tether para a fixação de cadeirinhas infantis no banco traseiro. O Yaris tem a vantagem de já sair de fábrica com sete airbags (dois frontais, dois laterais, dois de cortina e um para os joelhos do motorista), enquanto no Cronos as bolsas infláveis laterais são vendidas à parte.

São opcionais para o Cronos Precision a câmera de ré, a tela TFT de 7 polegadas de alta resolução no painel de instrumentos, o ar-condicionado automático digital, o espelho retrovisor interno antiofuscante, os espelhos retrovisores externos com rebatimento elétrico e iluminação, chave presencial, sensor de chuva, acendimento automático dos faróis, bancos em couro e rodas de liga leve de 17 polegadas. Somados, esses itens eleva o preço do Fiat a R$ 80.520.

O Yaris Sedan XLS conta com todos esses itens de série, exceto as rodas de 17 polegadas. No entanto, o Toyota é o único carro da categoria com teto solar elétrico (nem mesmo o Corolla oferece o equipamento). Com um pacote de itens de série mais generoso, o Yaris acaba compensando a diferença de R$ 10 mil em relação ao concorrente.

Conforto e espaço interno
Os dois possuem um nível de conforto bem similar. O Cronos é até uma surpresa nesse aspecto, uma vez que os demais Fiat possuem um acerto de suspensão muito macio, enquanto no novo sedã o conjunto é mais firme, mas que ainda filtra bem as imperfeições do solo sem prejudicar a estabilidade em velocidades mais altas. No caso do Yaris, o comportamento das suspensões lembra um pouco o do Etios, transmitindo um pouco mais os defeitos do piso, porém, sem comprometer o conforto dos ocupantes.

O espaço interno é bem parelho, apesar dos 3 centímetros extras no entre-eixos do Yaris. Mesmo sendo 6 cm mais curto, o Cronos leva vantagem no porta-malas, podendo acomodar 525 litros de bagagem contra 473 litros do Toyota.

A dupla Argo e Cronos foi responsável por uma pequena revolução na montagem e acabamento na linha Fiat, não devendo ao Yaris em qualidade de materiais e montagem. O interior do Cronos tem desenho mais inspirado e elaborado, embora a cabine do Toyota apresente uma notável evolução em relação ao Etios.

Conectividade
O Yaris deixa muito a desejar no quesito conectividade por conta da central multimídia não compatível com os sistemas Android Auto e Apple Car Play. Além disso, a única porta USB é mal posicionada, dentro do apoio de braço. No entanto, o equipamento permite a utilização de alguns aplicativos por meio do Toyota Apps (o Waze é um deles). No entanto, é necessário deixar o celular desbloqueado, acarretando no aquecimento do aparelho, por exemplo.

Já o Cronos conta com duas entradas USB, incluindo uma posicionada para o banco traseiro. A central multimídia, com tela flutuante sobre o painel e interface mais moderna, é compatível com os sistemas de smartphones, que funcionam com as telas bloqueadas e, consequentemente, economizando a carga da bateria e evitando superaquecimento do aparelho.

Impressões
O motor de maior cilindrada e mais potente do Cronos faz a diferença no uso urbano pela maior entrega de torque a baixas rotações, tornando o sedã mais ágil nas tarefas cotidianas. Em contrapartida, a programação do câmbio automático oscila muito nas primeiras marchas ao antecipar as trocas para priorizar o consumo de combustível. Mas em situações que exigem mais do motor, o Cronos é mais prazeroso ao volante pela entrega mais linear de força e ainda poupa os passageiros do excesso de ruído com um isolamento acústico mais eficiente.

Já o Yaris foi favorecido pela transmissão CVT bem acertada para cumprir as provas de desempenho do Instituto Mauá de Tecnologia com números praticamente idênticos aos do rival mais potente. Além disso, o Toyota é cerca de 120 quilos mais leve, diferença que também ajudou nos testes de consumo, principalmente em percurso de estrada (veja o teste completo na tabela abaixo).

O Yaris, porém, peca em alguns detalhes em que o Cronos se sai bem. O primeiro deles está no limpador de para-brisas. Pode parecer bobagem, mas o Toyota e R$ 80 mil usa palhetas mais simples, parecidas com as de carros populares. Outro ponto é o chamado “Assist Lane”, função presente apenas no Cronos, que pisca a seta três vezes com um leve toque na alavanca das luzes de direção, auxiliando na hora de trocar de faixa no trânsito urbano, por exemplo.

Outro ponto de vantagem do Cronos está na manobrabilidade. Apesar da assistência elétrica, a direção do Yaris é um tanto pesada em baixas velocidades, enquanto a do Fiat é bem calibrada para esse tipo de situação.

Revisões
Ambos contam com planos de revisões anuais ou a cada 10.000 km. Para o Cronos Precision automático, a Fiat informa os valores até os 50.000 km, que totalizam R$ 2.548. O pacote de revisões até os 60.000 km do Yaris custa, segundo o site da Toyota, R$ 2.914,44 (ou R$ 2.296,44 até 50.000 km).

Conclusão
O Fiat Cronos é uma opção mais interessante quando considerado sem os opcionais. Mas quando equiparado ao rival em conteúdo, acaba invadindo uma faixa de preços em que há concorrentes mais interessantes, como o próprio Yaris. Já a versão mais cara do Yaris mostra qualidades, mas poderia ter o motor 1.8 do Corolla GLi como diferencial em relação às configurações de entrada e intermediárias.

Teste Carsale-Mauá

 
Fiat Cronos Precision 1.8 AT
Toyota Yaris XLS 1.5 CVT
Consumo cidade7,6 km/l (e)
10,2 km/l (g)
8,9 km/l (e)
11,3 km/l (g)
Consumo estrada13,4 km/l (e)
15,9 km/l (g)
14,2 km/l (e)
18,7 km/l (g)
0 a 60 km/h5,04 segundos (e)
5,29 segundos (g)
5,57 segundos (e)
6,09 segundos (g)
0 a 100 km/h11,76 segundos (e)
12,33 segundos (g)
11,63 segundos (e)
12,70 segundos (g)
0 a 120 km/h16,28 segundos (e)
17,03 segundos (g)
16,21 segundos (e)
17,70 segundos (g)
Retomada 40 a 100 km/h9,22 segundos (e)
10 segundos (g)
8,98 segundos (e)
9,50 segundos (g)
Retomada 80 a 120 km/h8,41 segundos (e)
9,06 segundos (g)
8,45 segundos (e)
8,88 segundos (g)
Aceleração em 400 metros18,01 segundos - 125,60 km/h (e)
18,32 segundos - 124,19 km/h
18,27 segundos - 127,32 km/h (e)
18,90 segundos - 123,97 km/h (g)
Aceleração em 1000 metros33,05 segundos - 159,88 km/h (e)
33,68 segundos - 157,43 km/h (g)
33,20 segundos - 159,21 km/h (e)
34,13 segundos - 156,69 km/h (g)
Frenagem 100 a 0 km/h51 metros51,4 metros

Ficha técnica

 
Cronos Precision 1.8 AT
Yaris XLS 1.5 CVT
CarroceriaMonobloco em aço, cinco portas, cinco lugaresMonobloco em aço, cinco portas, cinco lugares
MotorDianteiro, transversal, injeção multiponto, comando simples de válvulas no cabeçote variável na admissão, acionado por corrente, a gasolina e/ou etanolDianteiro, transversal, injeção multiponto, comando duplo de válvulas no cabeçote variável na admissão, acionado por corrente, a gasolina e/ou etanol
Número de cilindros4 em linha4 em linha
Número de válvulas16 (quatro por cilindro)16 (quatro por cilindro)
Taxa de compressão12,2:113:1
Cilindrada1.747 cm³1.496 cm³
Potência (gasolina/etanol)135/139 cv a 5.750 rpm105/110 cv a 5.600 rpm
Torque (gasolina/etanol)18,8/19,3 kgfm a 3.750 rpm14,3/14,9 kgfm a 4.000 rpm
TransmissãoAutomática de seis marchasAutomática CVT com simulação de sete marchas
TraçãoDianteiraDianteira
DireçãoElétricaElétrica
Suspensão dianteiraIndependente McPhersonIndependente McPherson
Suspensão traseiraEixo de torçãoEixo de torção
Pneus e rodas195/55 R16, liga leve 16"
185/60 R15, liga leve 15"
Freios dianteirosDiscos ventilados com ABS e EBDDiscos ventilados com ABS e EBD
Freios traseirosTambores com ABS e EBDTambores com ABS e EBD
Tanque de combustível 48 litros45 litros
Volume do porta-malas 525 litros473 litros
Altura1,51 m 1,49 m
Comprimento4,36 m4,42 m
Largura1,72 m1,73 m
Entre-eixos 2,52 m2,55 m
Peso em ordem de marcha1.271 kg1.150 kg
Carga útil400 kg400 kg

Fotos: Renan Rodrigues e Divulgação

Renan Rodrigues: Jornalista e palmeirense, Renan Rodrigues de Oliveira, em alusão ao colega de profissão Nelson, prefere usar o primeiro sobrenome. Versátil, Renan fotografa, filma, ilustra, edita vídeo e áudio e se arrisca nas redes sociais. Acompanha em cima os lançamentos do mundo automotivo, prefere os compactos com vocação esportiva, mas pilota até carrinho de mão, se necessário.