Com lançamento no Brasil previsto para o começo de 2019, o Volkswagen T-Cross vai sendo revelado aos poucos. No último teaser do SUV compacto, foi revelada a capacidade do porta-malas e o sistema de rebatimento do banco traseiro (60:40) para ampliar o espaço para cargas.

De acordo com a Volkswagen, o compartimento pode acomodar até 455 litros de bagagem com o banco traseiro totalmente deslizado para frente – recurso não confirmado no modelo brasileiro. Com o banco traseiro totalmente rebatido, o espaço fica plano, chegando a 1.281 litros de capacidade total. Para efeito de comparação, o porta-malas do Honda HR-V comporta 437 litros.

A marca alemã destaca ainda que os 597 milímetros de altura dos bancos dianteiros favorecem a visibilidade do motorista e do passageiro. No banco traseiro, o assento fica a 651 mm de altura em relação ao solo. O T-Cross é baseado na plataforma modular MQB-A0, a mesma do hatch Polo e do sedã Virtus.

O Volkswagen T-Cross será revelado no Salão de Paris, em outubro. No mercado europeu, ele será vendido com motorizações turbo a gasolina de 1.0, 1.5 e 2.0 litros, além de variantes turbodiesel de 1.6 e 2.0 litros.

Já a versão brasileira, que será fabricada em São José dos Pinhais (PR) a partir de janeiro de 2019, terá o 1.0 TSI de 128 cv de potência e 20,4 kgfm de torque do Polo, com opções de câmbio manual ou automático, ambos de seis marchas. As versões mais caras serão equipadas com o 1.4 TSI de 150 cv e 25,5 kgfm, apenas com a caixa automática.

A versão de produção do T-Cross nacional deverá ser uma das atrações do Salão do Automóvel de São Paulo, em novembro. O modelo estreará entre fevereiro e abril do ano que vem para competir com Honda HR-V, Jeep Renegade, Nissan Kicks, Hyundai Creta, entre outros, custando entre R$ 80 mil e pouco mais de R$ 100 mil.

Fotos: Divulgação