De acordo com o balanço divulgado pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores nesta quarta-feira (17), o segmento de automóveis e comerciais leves somou 1.335.746 emplacamentos no acumulado até julho deste ano. O volume representa alta de 14,16% ante o mesmo período de 2017, quando foram comercializadas 1.170.096 unidades.

Considerando apenas o mês de julho, 208.551 veículos foram emplacados, o que gera avanço de 16,63% comparando igual período do ano passado (178.809 unidades).

Levando em consideração todos os segmentos (automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros) o volume até julho é de 1.998.245 veículos e alta de 12,81% com relação ao mesmo intervalo de 2017.

“O mês de julho foi bastante positivo. A base de junho é baixa, por conta dos reflexos negativos da greve dos caminhoneiros, e ainda tivemos um dia útil a mais de vendas. Esses aspectos, somados à queda na inadimplência e o aumento da oferta de crédito, estão impulsionando o nosso setor. Contudo, as incertezas no âmbito político nacional e o forte índice de desemprego ainda deixam o setor em alerta”, pontua Assumpção Júnior, Presidente da Fenabrave.

Imagens: Divulgação