Seja por consciência ambiental ou por necessidade por conta da poluição prejudicial à saúde da população, os veículos elétricos estão se tornando uma tendência mundial. Segundo a Agência Internacional de Energia (AIE), o número de modelos que não utilizam tecnologias à combustão deve atingir 13 milhões de unidades até o fim da década. Em 2030, as vendas devem alcançar um crescimento anual de 24%.

O Brasil ainda está engatinhando no que diz respeito aos carros elétricos, mesmo assim os números mostram certo avanço dessa tendência no país. Segundo dados da Associação Brasileira de Veículos Elétricos (ABVE), os cinco primeiros meses de 2018 já superaram a venda de veículos verdes registrada em todo o ano de 2016 (1.090 unidades). Até o mês de maio, foram comercializados 1.562 exemplares elétricos. O ritmo de vendas é 65% maior do que o mesmo período do ano passado, que fechou com o maior número já registrado no Brasil, somando 3.296 unidades.

+ Aproveite e confira a matéria especial do Carsale sobre “Como é e quanto custa rodar com o elétrico BMW i3 na maior cidade do país”

Para o presidente da ABVE, Ricardo Guggisberg, a expectativa é positiva para o fechamento de 2018 para os próximos 10 anos.

“Se projetarmos a tendência de vendas dos primeiros cinco meses, de 65% acima do mesmo período de 2017, chegaremos a 5.438 unidades de veículos elétricos este ano. Isto significa quintuplicar as vendas em apenas três anos”.

No entanto, os consumidores brasileiros ainda possuem muitas dúvidas referentes ao funcionamento deste tipo de veículo já que há informações desencontradas sobre o tema. Para acabar com as incertezas, o site Carro Aluguel preparou uma lista com seis mitos e verdades sobre os carros elétricos. Confira na galeria abaixo:

Imagens: Divulgação