Com o objetivo de construir a próxima geração de veículos mais leves e eficientes, a General Motors anuncia a utilização de um novo software de design capaz de obter uma redução de massa e consolidação de peças que não podem ser alcançadas por meio de métodos tradicionais. Para demonstrar o que essa tecnologia é capaz, a GM faz questão de ressaltar que conseguiu uma redução de 40% no peso e aumento de 20% na rigidez de um suporte de banco projetado com o novo software.

A parceria feita entre a GM e a empresa de software Autodesk, de São Francisco utiliza computação em nuvem e algoritmos baseados em inteligência artificial para explorar rapidamente várias combinações no projeto de uma peça.

+ Nova geração do Chevrolet Onix pode ser lançada em 2019

“Tecnologias desse tipo mudam fundamentalmente como o trabalho de engenharia é feito porque o processo de fabricação é incorporado nas opções de projeto desde o início. Os engenheiros da GM poderão explorar centenas de opções de projeto prontas para serem fabricadas e de alto desempenho mais rapidamente do que conseguiriam validar um único design da maneira antiga”, ressalta disse Ken Kelzer, vice-presidente de Global Vehicle Components and Subsystems da GM.

Tendo como objetivo produzir modelos mais leves e eficientes, a GM utiliza tecnologia de impressão 3D há mais de três décadas, com mais de 50 máquinas de protótipos rápidos que produziram mais de 250.000 peças de protótipo na última década.

Desde 2016, 14 novos veículos foram criados com redução de massa total de mais de 2.200 Kg, ou seja, mais de 150 Kg por veículo na média. A maior parte da redução de peso é resultado de avanços no material e na tecnologia. Desses modelos, mais da metade dos veículos perdem 130 Kg ou mais, incluindo o Chevrolet Silverado 2019, que reduziu a massa em torno de 200 Kg.

No Brasil, a redução de massa chegou a 32 Kg no Chevrolet Onix, o mais vendido do país, passando por 35 kg na Chevrolet S10 e chegando a 100 kg de redução de massa no Chevrolet Cruze.

Imagens: Divulgação