A JAC apresentou na última segunda-feira (16) a configuração automática do crossover compacto T40. A novidade da montadora chinesa estreia como linha 2019 e tem preço sugerido de R$ 69.990.

A principal novidade do T40 está no conjunto mecânico. Além do câmbio automático do tipo CVT com simulação de 6 marchas, o modelo recebeu um novo motor 1.6 com duplo comando de válvulas que rende 138 cv de potência e 17,1 kgfm de torque, abastecido somente com gasolina. O conjunto eliminou dois problemas da configuração manual: a oscilação da rotação em marcha lenta e o delay do acelerador.

No entanto, apesar dos números consideráveis e capazes de colocar o T40 como o motor 1.6 aspirado mais potente do mercado, o T40 se ressente de uma transmissão configurada para conforto e economia – o que traduz as acelerações mais fortes como barulho dentro da cabine.

Ainda assim, o desempenho é bom para a categoria, especialmente em rotações mais baixas, o que garante agilidade na cidade. Em trajeto rodoviário, há força suficiente para ultrapassagens seguras; em velocidades de cruzeiro, porém, a dianteira do veículo flutua um pouco, e a direção se mantém leve demais.

Outro ponto ajustado no T40 automático foi a suspensão, mais firme em relação ao carro manual e melhor adaptada às imperfeições do solo brasileiro. Tal melhoria se deve ao trabalho da Volkswagen, que realizou algumas mudanças no modelo para criar um veículo elétrico da Seat, marca espalha do grupo alemão.

No interior, destaque para o novo painel de instrumentos, que corrige outra falha do T40 manual: é visível com qualquer luminosidade externa. O anterior era ilegível durante o dia.

De resto, é o T40 que já conhecemos e comparamos com outros crossovers e SUVs: bom espaço, acabamento bem-feito, ótimo porta-malas e isolamento acústico em geral eficiente. Com os equipamentos que foram acrescidos à versão, agora há controles de tração e estabilidade, ar-condicionado automático, piloto automático, retrovisores, vidros e direção elétricos, assistente de partida em rampas, multimídia com tela de 8 polegadas, bancos em couro, sensor de estacionamento dianteiro e traseiro, câmera de ré, rodas de 16 polegadas e luzes diurnas em LED , faróis de neblina com função de iluminação lateral e câmera frontal que registra o que acontece no trânsito.

O presidente da marca chinesa, Sergio Habib, diz que o modelo poderia receber sistema de câmera 360º, piloto automático adaptativo e chave presencial, se tornando igual à configuração mais completa oferecida na China. No entanto, o preço no Brasil dispararia.

O T40 se torna cada vez mais o cartão de visita da marca chinesa e uma opção a ser considerada para quem precisa de certo espaço, mas quer ir além dos aventureiros como Renault Sandero Stepway, Hyundai HB20 X e Chevrolet Onix Activ. No entanto, o T40 ainda está um degrau abaixo de rivais como Honda HR-V, Jeep Renegade e outros.

Ficha técnica
 
CarroceriaMonobloco em aço, cinco portas, cinco lugares
MotorDianteiro, transversal, naturalmente aspirado, injeção multiponto, duplo comando variável de válvulas acionado por correia, a gasolina
Número de cilindros4 em linha
Número de válvulas16
Taxa de compressão10,5:1
Cilindrada1.590 cm³
Potência 138 cv a 6.000 rpm
Torque17,1 kgfm a 6.000 rpm
TransmissãoAutomática do tipo CVT com simulação de 6 marchas
TraçãoDianteira
DireçãoElétrica
Suspensão dianteiraIndependente McPherson com molas helicoidais, amortecedores hidráulicos e barra estabilizadora
Suspensão traseiraEixo de torção
Freios dianteirosDiscos ventilados com ABS e EBD
Freios traseirosDiscos sólidos com ABS e EBD
Tanque de combustível 48 litros
Volume do porta-malas 450 litros
Altura1,56 m
Comprimento4,13 m
Largura1,75 m
Entre-eixos 2,49 m
Peso em ordem de marcha1.220 kg
0 a 100 km/h 11,1 segundos
Velocidade máxima190 km/h