A Volkswagen anunciou nesta sexta-feira (23), durante as comemorações dos 65 anos de operações da empresa no Brasil, que a nova geração do Tiguan começa a ser vendida no país em abril, nas configurações de cinco e sete lugares. Os preços ainda não foram revelados.

O novo Tiguan é o quinto modelo da estratégia de 20 lançamentos previstos para o mercado brasileiro até 2020. A ofensiva começou no segundo semestre de 2017 com o novo Polo e teve sequência este ano com o sedã Virtus, a picape Amarok V6 e a linha 2018 do sedã grande Passat. Desse total, 13 novidades serão fabricadas no Brasil, duas na Argentina e cinco importadas de outros países. Segundo a Volkswagen, cinco desses lançamentos serão SUVs.

Fabricado no México, o novo Tiguan também é construído a partir da plataforma modular MQB. Embora tenha ficado 6 centímetros mais comprido, 3 cm mais largo e com entre-eixos 7,6 cm maior, o SUV é 50 quilos mais leve que o antecessor. Na versão de sete lugares Allspace, a diferença na distância entre-eixos é de consideráveis 11 cm.

De acordo com os dados da Volkswagen, o porta-malas chegou aos 615 litros de capacidade com o aumento de 145 litros em comparação com o modelo anterior. Na variante Allspace o compartimento acomoda 730 litros de bagagem.

A fabricante não disse quais motorizações a gasolina com transmissão automatizada de dupla embreagem serão oferecidas no Brasil, mas é possível prever que não serão muito diferentes das oferecidas na Argentina: 1.4 TSI de 150 cv (seis marchas) ou 2.0 TSI de 220 cv (sete velocidades).

Fotos: Divulgação