Tradicional fabricante de peruas há mais de 60 anos, a Volvo divulgou detalhes e fotos da nova geração da V60, que será apresentada no Salão de Genebra (Suíça) em março e lançada no Brasil no segundo semestre. Construído a partir da nova plataforma modular SPA (Scalable Product Architecture), o modelo traz uma série de tecnologias de condução, segurança e conectividade.

A nova estrutura feita de aços de alta resistência e alumínio deixou a V60 maior. A perua mede 4,76 metros de comprimento (11,7 centímetros mais comprida que o SUV XC60), enquanto a distância entre-eixos chega a 2,87 m, ampliando o espaço para os passageiros. Já o porta-malas, com abertura e fechamento automáticos, acomoda 529 litros de bagagem (99 litros a mais que a geração anterior), mas pode chegar a 841 litros de capacidade com o banco traseiro rebatido (ou 1.364 litros contando o volume até o teto).

Na Europa, a nova V60 terá duas motorizações híbridas plug-in (as baterias também podem ser recarregadas em tomadas domésticas) com tração integral. A potência combinada é de 344 cv na variante T6 e de 395 cv na topo de linha T8.  Os europeus terão também as variantes D3 e D4 movidas a diesel, que não tiveram detalhes revelados.

Nos Estados Unidos, o modelo será oferecido nas versões a gasolina T5 de 253 cv e tração dianteira e T6 de 320 cv com tração nas quatro rodas.

Seguindo o design dos últimos lançamentos da Volvo, a V60 traz o estilo minimalista, com poucos botões e a grande tela sensível ao toque no painel, que controla desde o rádio e o ar-condicionado até as configurações do carro e os ajustes dos bancos dianteiros elétricos.

Para honrar a tradição da Volvo em segurança, a perua conta com diversos airbags e a variedade sistemas eletrônicos, como o inédito recurso que aciona os freios e prepara os cintos de segurança dianteiros para reduzir os efeitos de iminente uma colisão frontal com outro veículo.

Há ainda o City Safe, que atua automaticamente nos freios ao detectar uma colisão no trânsito urbano, e o sistema de condução semi-autônomo Pilot Assist. A tecnologia dirige o carro em estradas com marcações no piso a velocidades de até 130 km/h, porém, o motorista permanece responsável pela supervisão e operação geral do veículo.

Fotos: Divulgação